17 de fev de 2013

Review - Dallas - S02E04 - False Confessions



"Quando a família está com problemas, nós não tiramos vantagem." - JR
Começando de onde parou no episódio anterior, vemos a mãe de Harris achando-o baleado em sua sala. A maior surpresa é que ele não havia morrido. (#Definitivamente essa possibilidade não havia passado pela minha cabeça.)

E quem diria que Harris vivo causaria mais problemas que morto?! A atitude desesperada de Ann matar o ex-marido resultou em uma atitude também desesperada de Bobby para salvar a pele de sua mulher - a primeira falsa confissão do episódio. Ao contrário do lógico, Ann não havia planejado nada; ela simplesmente tentou assassinar Harris sem pensar nas consequências e no que aconteceria quando o corpo - morto ou vivo - fosse encontrado. (#eu até achei sensato Bobby levar a culpa no lugar da mulher. Só achei que Ann e Chris aceitaram a situação muito facilmente.)



Já no núcleo mais jovem encontramos outro drama. Foi surpreendente o desenrolar da história da morte de Tommy, num ato chocante do episódio - se não o mais chocante - foi a segunda falsa confissão, dessa vez de Frank. Para mim tinha tudo acabado: Pamela ia ser presa, Chris ia conseguir o divórcio e a guarda dos filhos (#Onde estão essas crianças?! Ainda não consegui perceber!), os bonzinhos iam ganhar essa batalha...e eu triste porque torço pelos vilões. Não poderia estar mais enganada! Começando pelas incríveis cenas concomitantes dos policiais chegando para prender alguém e Pamela fugindo de seu apartamento. Quando a porta de se abre e vemos Frank, a reação é apenas uma: choque!


Toda a cena com o ‘pai’ na cadeia, onde Frank justifica as atitudes tomadas, além do consentimento e entendimento de Cliff, culminando com o falso depoimento, seguido do suicídio, não me deixa claro se tudo aquilo foi ou não verdadeiro. Até a morte da verdadeira Rebecca pode ser encarada como uma incógnita. O incrível plot de Frank só acaba quando o mesmo se mata, achando que essa era a única forma de sua "família" perdoar sua traição de se aliar a JR Ewing.

Enquanto isso, John Ross esqueceu de sua verdadeira família e se deixou levar pelo novo amor por Pamela. (#Como eu shippo esses dois juntos! Adoro vê-los!). A razão maior de toda vingança não era Elena? E agora o rapaz resolve não só se aliar à família inimiga, como também se apaixonar por Pam. Não acredito que o sentimento seja recíproco…mas espero que venha a ser.


As cenas de Elena estão cada vez mais desgastadas agora que nem John Ross é apaixonado por ela, a pobrezinha fez apenas uma ponta ou outra no episódio. Melhor assim, confesso, não gosto dela (#Adoro a atriz mas não gosto da personagem!). Como se não bastasse termos Elena, temos também Drew aprontando uma ou outra. Podemos perceber que ele está metido em coisas ilegais!

De uma forma bem dramática e polémica, Dallas trouxe uma certa moral em "False Confessions": a família é o mais importante. Elena não vê isso, John Ross não vê isso, Frank também não via; ao contrário de JR, que de uma forma estranha está sempre defendendo a família. O que vos posso dizer é que temos, traição, morte, ação, trapaças, chantagem: tudo isso e muito mais em uma série onde todos são inimigos de todos, onde apenas o dinheiro fala mais alto.

PONTOS A DESTACAR:

#Para acabar com as dúvidas, a verdadeira Rebecca está realmente morta. Frank fez o trabalho sujo e matou os dois irmãos;

# Dallas está nos acostumando com uma velocidade absurda nesse início de temporada. Só espero que ela não tire o pé do acelerador!

Para mim foi um episódio de tirar o folego, e vocês o que acharam? Comentem e não se esqueçam de nos curtir no Facebook.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...