26 de mar de 2013

Review - Revolution S01E11 - The Stand


Depois de quatro meses a série voltou, com um pique mais alucinante do que nunca...
Foram quatro meses inquietantes em que vimos novas e velhas séries na esperança de ver logo Revolution, um dos trabalhos de J.J Abrams foi encerrado, Fringe, e novos estão para estrear. Enquanto isso saia varias noticias de Revolution e ate pudemos ver os primeiros minutos do episódio.


Se valeu a pena esperar todo esse tempo? Com certeza!!! Logo no resumo dos primeiros episódios conseguimos perceber o ar de aventura e inquietação que esse episódio traria. Entre a fuga, os dialogos a morte que no final acabouy marcando só por um lado podemos observar varias coisas. Então vamos la:

Helicóptero: Esse foi um daqueles furos perdoáveis da série, embora com certeza deva ser ressaltado, é meio difícil de acreditar que um meio de transporte que exige certos cuidados diários possa ter sido usado de primeira e sem nenhum problema, ainda mais tendo sido dobrado como foi no final do episodio.  Ate ai entendo que os encarregados podem ter feito a manutenção para quando fosse a hora o mesmo pudesse voar. Mais e a habilidade do piloto não estaria meio enferrujada? Quinze anos sem voar seria a mesma coisa de quinze anos sem andar de Bicicleta certo?

Agora vamos tratar sobre as famílias e seus dramas: A familia Matheson ate que andou se dando muito bem agora que todos os vivos estão juntos, só que pelo jeito a relação Rachel e Milles andou ultrapassando os limites. Resta saber se foi só durante os anos em que ela se manteve como prisioneira da Republica ou se é algo mais antigo, tipo antes do apagão. Por fim temos o fofo Jason que diferentemente do que aparentava ate agora não se importa só com o seu flerte com a Charlie, e negando o que Giancarlo Esposito fala, acredito que o Tom é sim um vilão que gosta do que faz.

Mistérios: Os produtores prometeram ter todos os mistérios ja apresentados sendo resolvidos ate o fim da temporada, resta saber se isso inclui os que foram apresentados nesse episódio. Descobrimos em partes o que Randall procura, acesso ao nível doze de onde Rachel e seu marido trabalhavam. Mais no momento só foi isso que foi esclarecido, alem do que Randall é capaz de fazer para alcançar seus objetivos. 

O final foi emocionante com a dose certa de luta com armas e a morte de Danny foi marcante, embora um pouco clichê terem tirado o som e colocado uma musiquinha
. Com certeza a morte dele é o impulso necessário que a família precisava para ir contra Monroe. Só para saber sera que o motivo do apagão foi salvar a vida de Danny através de um tipo de aparelho esquisito implantado no seu corpo? O que ele tinha afinal e como aquele aparelho o ajudou? Com certeza um episódio dez estrelas concordam?

Frase marcante "Eu te amo daqui ate a lua, e vice-versa" - Rachel para Danny.

Quer ganhar o pigente que aparece na série como fonte de energia? Só curtir a page do Revolution Fãs Brasil e saber mais sobre a promoção.



2 comentários:

  1. Danny morto! Ja tava a hora mesmo!

    ResponderExcluir
  2. é do tamanho da lua , não daqui ate a lua

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...