15 de mai de 2013

Review - Bates Motel - S01E09 - Underwater


“Nunca quis machucar ninguém”

[SPOILERS]



Eis que a primeira temporada de Bates Motel está chegando ao fim. Esses nove episódios passaram rápidos demais, parece que foi ontem que a série estreou. E já está deixando saudade. Em Underwater, temos uma Norma procurando um “lugar seguro” para viver. Será um adeus temporário ao Bates Motel?

Provavelmente não, já que o fim do episódio deixa bem claro que ela não conseguirá se livrar do lugar facilmente. Não só falta dinheiro ~sem ajuda do cara da imobilária~ como também vontade do Norman de se mudar. Por outro lado, a mamãe Bates pensa que, saindo da cidade, irá fugir dos problemas #sqn. Alguém explica para a Norma que qualquer lugar “seguro” que ela for vai virar “inseguro” na hora que ela colocar os pés. Não só por levar os filhos problemáticos-wannabekillers, como por ela mesma. A mulher não consegue fazer uma autorreflexão, muito menos concluir que a grande causa dos problemas na vida da família Bates é ela mesma. Desde a morte do Sr. Bates, até o incidente com o Shelby, passando pelo trauma que causa no Norman, até o desprezo pelo Dylan e o assassinato do Keith Summers. Tudo culpa da querida Norminha. Prevejo uma Norma frustrada e jogando a culpa no filho por não ter conseguido deixar o motel.

Já nosso protagonista, Norman, continua com medo de decepcionar a mãe. Ele se destaca na área da literatura e tem seu talento reconhecido pela professora, mas não é suficiente para tocar a vida para frente sem o fantasma de Norma Bates. Além da taxidermia ~alguém mais achou estranho a relação dele com a Juno empalhada?~, como foi mostrado no episódio passado, o garoto também parece levar jeito com os textos. Ainda me pergunto o papel disso para o desenvolvimento do personagem e qual será a importância da professora em meio aos transtornos do garoto.

Como nem só de arte vive o homem, Norman Bates também se interessa em mulheres. Na Bradley, mas especificamente. Interesse que não deve dar em nada, já que claramente podemos esperar um romance entre a moça e o irmão mais velho do rapaz. Durante o episódio, rolou uma aproximação entre Dylan e Bradley, com ele se aventurando para adentrar ao escritório do pai dela. O que, por enquanto, não serviu para nada. A única descoberta foi da Bradley, que encontrou cartas de amor indicando que o pai tinha uma amante. “Meu não pode ter amante mimimi”. Mas tudo bem ser traficante, né, Bradley? A coisa vai ficar feia para o Dylan se o chefe dele perceber a “invasão” e for atrás de respostas. Porém, creio eu, que a grande preocupação do rapaz deve ser o Norman, quando ele descobrir essa “amizade” entre o irmão e a amada. Um palpite a qualquer hora para o fim do Dylan: Sr. Norman, na cozinha, com uma chave inglesa. Já para o fim da Bradley: Sr. Norman, no banheiro, com as mãos ~ou um cano~.

Enquanto isso, a pequena Emma continua jogada em escanteio pelo Norman. Agora a briga parece ficar mais difícil para ele, já que a garota ganhou um admirador. Um pretendente que envia cupcakes de maconha #perdeuNorman. Vou shippar a Emma com o dorgadinho porque o Norman tá com nada hahaha. Foi divertido vê-la fora de seu estado “normal”. Mostrou que a personagem pode ser ousada, deixando para lá aquele lado de menininha decepcionada. Será o início de um crescimento da Emma dentro da trama?

Sobre a galera da maconha, só posso dizer: WTF. Norma surtando no maior estilo “isso é um hotel de família, vocês não vão fumar aqui!”, mas não enxerga que o filho se meteu no mundo do tráfico. Pontos para o reggaezinho que o grupo trouxe para a trilha sonora da série.

E aí, galera, o que esperar da season finale? Será que o “cara do número 9” sairá vivo dessa temporada? Será que a asiática irá aparecer? Será que a relação entre eles/Summers/Shelby/chefão será explicada? E o xerife Romero, será que tem culpa no cartório?

Curtam e comentem no Facebook! ;)

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...