19 de jun de 2013

Entrevista com os criadores de Orphan Black, que falam sobre a criação dos personagens e o que vem por ai!




Eles falam de como foi gravar a série e o que vem por ai!
SPOILERS DA PRIMEIRA TEMPORADA TODA ABAIXO!
ETonline: Como foi o a escolha do elenco  para vocês dois?
John Fawcett: Sabíamos que tínhamos um show que realmente dependia das habilidades da nossa atriz principal. Ela é, essencialmente, que faz as ligações com as mulheres, por isso sabíamos o quão importante era o elenco. Então nós colocamos muita pressão em nós mesmos, no inicio e passamos um bocado de tempo vendo todas. Vimos Tatiana no processo, mas nós queríamos ter certeza de que  tínhamos visto tudo. Havia algumas mulheres muito talentosas que vieram, mas, inevitavelmente, sempre teve alguma coisa que faltava. Foi inacreditável ver Tatiana interpretando, na forma como ela interpretou cada uma. Ela elevou o show além de onde nós pensamos que iria na primeira temporada.
Graeme Manson: Outra coisa sobre  Tatiana ter  ganho o papel foi a incrível sensação de jogo que ela trouxe e sua capacidade de mudar entre os personagens. Para tê-la absolutamente como ela própria, ela merece cada gota de reconhecimento que está recebendo agora. É ótimo para ela e é obviamente muito bom para o show.

ETonline: Olhando para trás na primeira temporada, vocês sentem que fizeram tudo que poderiam ter feito?
Fawcett: A coisa que eu gosto sobre a nossa parceria é que a  pressão é muito alta para nós mesmos. Queremos o melhor para o show, e sempre nos empurramos para superar o outro e superar um episódio com o próximo episódio. Nós sempre colocamos essa pressão sobre nós mesmos, somos uma espécie de perfeccionistas. Estou muito orgulhoso da primeira temporada. Até certo grau, eu não estava pensando em como seria recebido pelo público, eu não estava pensando em como Tatiana seria recebida. É isso que nos deixa super animados e, tentando sempre fazer o melhor. A resposta para o show foi muito grande.

ETonline: O show tem uma consciência social incrível, enfrentar tudo, desde o papel da mulher na sociedade à moralidade na ciência. Foi importante para vocês desde o início que Orphan Black"dissesse alguma coisa?"
Manson: É realmente importante . O que nos transformou no início era a riqueza dramática da natureza versus a criação, e quanto mais você escolhe o diferente, mais interessante fica.

ETonline: Patenteamento genético, uma grande revelação em sua season finale, tem sido muito noticiado que o Tribunal Supremo tomou a decisão que os genes humanos não podem ser patenteados. Fale-me se isso é um bom marketing!
Fawcett: [risos] Toda vez que há algo no noticiário que tem influência sobre a direção da ciência genética, é fantástico para o nosso show. Nós gostamos de ficar atualizados também - eu acho que nós usamos o que é possível agora na ciência como um ponto de partida. Em primeiro lugar queríamos fazer um thriller de mistério incrivelmente envolvente, mas em cima disso, sabíamos que queríamos ter a natureza vs nutrir conceitos e criar esses personagens realmente interessantes para Tatiana ser. Queremos evitar clichês, e quando você acha que viu alguma coisa vindo, nós fomos em outra direção.  Começamos  a puxar o tapete de debaixo das  pessoas e nunca deixá-los saber para onde estamos indo.

ETonline: Bem, você certamente conseguiu isso no final matando Helena. Eu não vi isso vindo mesmo. Mesmo que seja diferente de um show tradicional,  é difícil dizer adeus aos clones?
Manson: Não tratamos os clones como bucha de canhão, assim a morte é um grande negócio para nós. Não vamos alinhá-los e derrubá-los. Este é um drama de personagem e queremos que o público invista nelas. É uma grande decisão de qualquer forma - como também era uma grande decisão Cosima estar doente.

Fawcett: No assassinato de Helena, sabíamos onde essa história ia o tempo todo. Tínhamos tomado a decisão de matá-la no episódio 10, quando começamos. Este foi um personagem que, essencialmente, se configurou como uma serial killer e no meio da temporada puxamos o tapete e começar a fazê-la simpática ao publico.

ETonline: Qual foi a maior surpresa: O amor dos fãs para Helena ou o seu amor por Alison?
Fawcett: [risos] Hmmmm. Você sabe, eu não sei. Alison era minha favorito porque eu achava que ela era um gás. Helena, para mim, acabou por ser um pouco mais de uma surpresa. Eu não sabia se isso ia dar certo. Então, se eu estou falando de pura surpresa, é Helena. Alguns dos momentos com ela no episódio 9 realmente me surpreendeu - eles eram muito mais profundo e mais emocional do que eu teria suspeitado de lendo o script.
Manson: E isso é tanto graças a Tatiana - as coisas que ela trouxe para seu pequeno monstro foram algumas das melhores coisas da temporada. Ela foi a única que decidiu que Helena foi motivada pelo amor. Ela foi quem tomou essa decisão e quando tivemos essa conversa com os escritores, era um momento em que todos nós dissemos: "Oh! É isso aí!" E nós começamos a escrever a isso.

ETonline: Como seu maior fã John, o que o excita sobre onde o final da temporada deixou Alison?
Fawcett: Para mim, Alison está muito à beira de um colapso nervoso. Para mim, esse é um personagem que sempre vai ser divertido para brincar. Ela é arma-transporte, dona de casa alcoólatra paranoica dos subúrbios - você não pode me dizer o que vai acontecer  na segunda temporada e além do que, você não vai ter outro personagem como esse!

ETonline: Quando nós conhecemos  os outros clones, Sarah se sente como a lider e deve proteger Kira foi seu seu foco com a duração de uma temporada. O que você pode dizer sobre o rapto de Kira olhando agora para a segunda temporada?
Manson: O desejo de Sarah para proteger Kira, independentemente de seus métodos, foi o objetivo do nosso show desde o primeiro dia e  foi o grande suspense para a primeira temporada. Obviamente, Sarah vai estar em grande forma na próxima temporada.

 ETonline: Como a Sra. S? Esse personagem esta se desenvolvendo lentamente, mas é claro que ela tem um monte de segredos.
Fawcett: Nós sabíamos que havia muito mais o que fazer com a Sra. S, desde o início, mas no desenvolvimento dessa temporada, a trama da Sra. . S  tornou-se ainda mais  lenta do que esperávamos. Você pode muito bem contar com o fato de que você vai ver mais dela na segunda temporada..

ETonline: Você pode dizer se a segunda temporada vai continuar de onde parou a primeira temporada, ou se haverá um salto no tempo?
Fawcett: Temos que atingir o chão correndo. A cronologia é Kira sumindo e isso significa que há um incêndio sob a bunda de todos. Você não vai voltar para a temporada com um mês ou seis meses  de salto no tempo.

ETonline: Temos indícios de excepcionalidade do Kira durante toda a temporada - ela pode curar e é o primeiro filho de um clone. Será que na segunda temporada vamos descobrir o que ela é?
Manson: Sim. Estamos muito interessados ​​na biologia que faz com que Sarah seja uma mãe entre os clones e o que isso significa para a sua prole. Há muito mistério a ser seguido lá.

ETonline: Seu programa continua a crescer em popularidade e forma, há uma chance de que Tatiana pudesse ser convidado para interpretar  dezenas de clones simultaneamente em algum ponto. Você tem um limite para quantos clones pode estar no show em um determinado momento?
Fawcett: Não há uma resposta definitiva para quantos clones existem .Eu sei que ninguém está disposto a se comprometer com nada. Eu também posso dizer que como diretor, tentando ter 30 Tatianas em uma cena é algo que nunca vai acontecer ...  a não ser que façamos um filme sobre o show.

ETonline: É um filme algo que você realmente considere fazer?
Fawcett: Eu acho que Graeme e eu poderia considerar um longa-metragem em algum ponto.
Manson: Claro!

A  segunda temporada de Orphan Black estréia em 2014 e ai animados? Comentem e curtam nossa page no Facebook.

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...