19 de jul de 2013

Review - Siberia - S01E03 - Lyin’ and Tiger and Bare



“Eu só não me sinto confortável me juntando a essa festa”

[SPOILERS]


Salve, salve, galera dos confins gelados da Siberia. Tivemos em Lyin’ and Tiger and Bare um episódio relativamente tranquilo, sem mortes ou eliminações, mas que continuou criando tensões entre os participantes e o público que acompanha. Pontos para a coerência da série. Vamos começar falando de coisas boas?

Não tem como deixar de lado o clima de romance do início do reality. O nerd e a japa, o bonitão e a bonitona... Quer coisa mais clichê? Vocês aí reclamando do Johnny e ele catando flores para dar para a Carolina. O Daniel se arriscando na floresta ~com um tigre a solta~ para salvar (?) a Irene. Esses sim são os nossos verdadeiros guerreiros! Aliás, continuo insistindo nessa coisa do Johnny se destacar. Ainda mais com um shipp. Isso é coisa de protagonista, gente. Cadê o shipp do ~líder~ Neeko? Não tem e nunca terá porque o protagonista dessa bagaça é o Johnny.

Já vimos que o Johnny sabe atirar; que ele tem habilidades de caça; que, mesmo sendo um boy otário, ele sabe ser prestativo às vezes; que ele também se diverte; e que ogros também amam. No final, quando todos estiverem morrendo por motivos desconhecidos, o Johnny vai sobreviver por causa desses seus atributos. Podem anotar. O cara foi acusado injustamente pela segunda vez: primeiro falaram que ele foi responsável pelo sumiço de uma arma, e agora por colocar fogo na barraca da comida. Já sabemos quem é o culpado pelo segundo problema, e o primeiro eu não acredito que tenha sido ele. É isso, os protagonistas são os que mais sofrem.

Por falar em comida, temos a primeira coisa importante: a primeira previsão da Victoria se concretizou e houve fogo. A segunda é que eu acreditei piamente que a culpada pelo fogo fosse a produção do programa. Só eu que fui enganada dessa forma? Não imaginava que um dos participantes se mostrasse tão imbecil a ponto de colocar fogo na própria comida. A terceira coisa importante é que, não só foi um participante, como uma das minhas preferidas ~e aparentemente inocente na história~: Carolina. Fucking surpreendente, pelo menos para mim. Esther acaba de perder o posto de menina má, transferido automaticamente para a piromaníaca. Os motivos para ela ter feito isso e colocado a culpa no Johnny, só nos próximos episódios.

Outras que me deixaram com uma pulga atrás da orelha foram a Natalie e a Annie. Em um segundo elas estão falando em unir força/criar panela/se juntar/whatever para vencer, e um minuto depois elas aparecem gritando sobre um suposto tigre na floresta. Fica de olho nisso aí, produção. Pode ter mesmo alguma relação com o alto-falante encontrado pelo Neeko no meio da mata, mas não descarto a possibilidade de elas estarem inventando.

Se vocês perceberem, o episódio se concentrou mais nas entrelinhas do que no próprio conflito principal. Essa coisa da caça ~porque ficaram se comida~, com um destaque para a Irene, pouco acrescentou até agora. Talvez as habilidades dela sejam relevantes mais tarde, mas acho que o episódio focou em um assunto bem “de reality” para desviar um pouco do foco principal. Só o que eu consegui enxergar, durante a caçada, foi o Johnny sendo colocado em destaque e o Neeko sendo questionado sobre a sua liderança. Espero que a série esteja construindo, com isso, as bases para os problemas futuros.

Bom, turminha, para finalizar, mais alguns questionamentos importantes: o que esconde aquela pulseira encontrada pelo Sam e a quem ela pertencia? O Sam sabe falar um pouco de russo. Seria essa uma informação relevante? A Sabina ainda freaks me out. Será que ela irá nos surpreender?

Eu ri com a Esther tirando a roupa para cair na água e a outra falando que era uma estratégia dela para vencer. Bem coisa de reality hahaha.


Participantes:
Carolina
Johnny
Neeko
Natalie
Sam
Esther
Annie
Berglind
Victoria
Sabina
George
Miljan
Tommy
Daniel
Harpreet
Irene

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...