14 de ago de 2013

Review - Dexter - S08E07 - Dress Code

Ainda tem graça fazer piadas relacionando Hannah McKay e aquela  música do Ritchie ou não?

Cuidado, spoilers!
Dress Code é um episódio superior aos anteriores, mas ainda não se compara aos três primeiros da temporada: traz algumas novidades, como Hannah e seu marido, mas até o próprio conflito entre Dexter e o esposo de Hannah (que agora é Maggie) resolve-se rapidamente e fica a sensação de que a série poderia ter introduzido mais um “antagonista” e, assim, cercar Dexter e deixa-lo encurralado para o series finale.
Confesso que nunca fui uma grande simpatizante de Hannah (para mim o melhor par romântico de Dexter foi Lumen – adorava Rita, mas ela fazia par com o disfarce de Dexter, na maior parte do tempo, embora esse disfarce tenha se confundindo com o Dexter “de verdade” etc), mas creio que sua volta possa acrescentar alguma ação à temporada, ao menos no plano psicológico. Debra, por razões óbvias, não aprova Hannah (gostar do irmão serial killer, tudo bem, agora da ex dele que sai envenenando geral já seria vandalismo, até mesmo para Debra Morgan) e Dexter está dividido. Ele parece ter consciência de que nada de bom pode sair de um relacionamento com Hannah, mas lembra-se de que ela o compreende e o aceita, e não pode deixar isso passar.
Fora o dilema em que Dexter se encontra, mesmo sem ainda saber (ele terá de escolher entre Hannah ou Debra), o maior problema de Dexter, no momento, é Zach Hamilton. O personagem não é de todo mau, mas a ideia de alguém que deveria ter ido para mesa de Dexter e não foi (ou foi e saiu dela) e causa problemas depois (nesse episódio Zach mata Cassie, vizinha de Dexter. Ou não. Tudo indica que sim. Ainda assim, é óbvio que ele não será um aluno aplicado do Código de Harry) já é um lugar comum no seriado. Não duvido que, se bem trabalhada, a ideia mostre-se frutífera... Mas depois de oito temporadas, ver Dexter, um psicopata tão inteligente, cometer o mesmo erro pela centésima vez cansa.
Dra. Vogel continua aparecendo, o que, para mim, indica que ela ainda terá alguma função importante na temporada (espero que ela não seja, no fundo, o Brain Surgeon: seria a reviravolta mais desnecessária de toda a série. Ou não): ela atende Debra e Zach, além de “assessorar” Dexter no processo de ensinar Zach o código de Harry... o que obviamente não funcionará, já que nosso garotinho, como dito antes, ao que tudo indica matou alguém durante o “processo de aprendizagem”.
Ao contrário do que eu imaginei (ver review de A Little Reflection), o arco da filha recém-descoberta de Masuka ainda não se fechou: ela apareceu nesse episódio e Vince oferece para ela um emprego de meio-período no laboratório. A esse estágio da temporada, já se perdeu tanto tempo com essa história que eu vou torcer para que ela seja a estagiária pentelha-motherfucker-psicopata que Louis, da sexta e sétima temporadas, poderia ter sido e não foi.
Dress Code parece fechar um ciclo de “transição” na temporada, iniciado no 8x05: antes a temporada estava focada no psicológico de Dexter e Debra, agora ela parece se direcionar à ação real. Os elementos para a ação estão presentes: Hannah ameaçando a segurança de quem se coloca no caminho dela, Debra pronta para se colocar no caminho de Hannah e Zach fazendo besteira, e tudo isso com dra. Vogel para colocar questionamentos na mente dos personagens. Ou seja, por mais que os últimos episódios tenham se mostrado abaixo do esperado para temporada, ela ainda pode ser muito boa. Estou na torcida!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...