19 de ago de 2013

Review - True Blood - S6E09 - Life Matters


True Blood nos apresentando "um grande banho de sangue"
Alguma dúvida que True Blood pegou um grande fôlego nessa temporada? Sim caro telespec! True blood pegou um ritmo acelerado bem elaborado, nos apresentou uma ótima temporada, muito bem construída, porém não é hora de respirarmos aliviados ainda e acharmos que True Blood vai nos apresentar a mesma qualidade em um futuro próximo. Porém que venha a próxima temporada, então a julgaremos. "O renascimento" de True Blood foi um grande banquete para os seriadores de plantão, alguma dúvida disso? Logo que fiz a primeira review de True Blood aqui no site destaquei o impacto que a mudança de showrunner proporcionaria para a série, porém ao contrário de séries como Buffy, Vampire Diaries, entre outras, a mudança de showrunner não trouxe o afundamento do show, e  sim uma das melhores temporadas da série.

Voltando ao episódio em si, temos nossos personagens se reunindo novamente, depois de um longo tempo para enterrar um amigo querido deles. A morte de Terry além de servir para dar um fim a personagens secundários que não estão sendo trabalhados, serviu também para reunir os personagens novamente. A quanto tempo não víamos esses personagens unidos, enfrentando algo juntos? A algum tempo. Mesmo com a falta de muitos outros ainda, isso se justifica. A parte do funeral de Terry foi uma homenagem ao personagem além de tudo, e mesmo que tenha desacelerado o ritmo do episódio, e se parecesse deslocado no episódio em si, mostrou alguns bons momentos na temporada, mesmo com aquela velhinha chata para caralho não sacando que tava num enterro; ainda acho que ela tem probleminha, mas deixa pra lá.
Sookie! Deixou de ser a principal da série a um bom tempo, destaque que Eric roubou (Hello, Joey Potter) porém nessa temporada ela voltou a ter destaque para a trama, e um destaque beneficial para o andamento da série. Enquanto a série se dividiu em várias histórias separando os personagens, Sookie tem a entrada de Warlow em sua vida, descobre que ao final da história, Warlow a salvou de ser morta por seus próprios pais, e ainda banca o bom cara. Mesmo não acreditando muito na história do mocinho, Sookie acreditou, e ao se pronunciar uma "puta" se entrega a ele, e bebe de seu sangue. O resultado, Warlow que tinha sido re-virginado depois de tanto tempo sem sexo, acabou ficando louco por ela. Grande novidade, já que Sookie tem uma "buceta mágica", como diz a Pam. Ao final disso, Sookie se encontra em uma decisão um pouco difícil: Virar uma noiva-fada-vampira, ou continuar humana. Ótima proposta para um primeiro encontro, certo Warlow? Nem um sorvetinho antes,sacanagem. Acredito que Sookie não irá se transformar em vampira, e se de fato isso acontecer, não será no episódio final da temporada. Sookie como vampira seria um dos últimos plots jogados na série, ou a cartada final da série. 
Voltando a Warlow, não tenho muito a acrescentar, já que o moço só fica deitado a vários episódios. Não seria morto por Eric, com certeza, porém não comprei a história dele. Se de fato ele fosse bom, ele não teria matado aquelas fadas, e nem creio que precisasse enviar o vovo fada embora; mas, enquanto não temos um desenvolvimento do personagem, teremos que ficar apenas na imaginação. 
Eric perdeu sua irmã, e nada mais motiva alguém a vingança que morte. Seguido disso, Eric nos proporciona uma das melhores sequências de True Blood, assassinando aquele exército e destruindo aquela cadeia de vampiros. Ele esteve ótimo em todo episódio, porém o momento em que presenteia Pam com aquele doutor, nos mostra o quanto os dois ainda se amam, apesar de tudo. 
Bill apesar de tudo, conseguiu chegar a tempo na sala branca, e salvou os vampiros (o que era óbvio), e depois disso as diabinhas vão buscar ele. Sorry, diabinhas, não foi dessa vez! Espero que agora os produtores larguem as diabinhas de lado, já que o sangue de Bill foi distribuído entre vários vampiros. Ou Lilith terá que contratar novas estagiárias pra todos que beberam o sangue. 
Além da violência gratuita e ótimos momentos de tensão, temos Sarah continuando viva - o que também era óbvio. Por um momento, pensei que Jason a mataria, e em um momento também pensei que Jason tinha virado "homem", porém só pensei mesmo. Por um lado fiquei feliz pelo personagem ser meio bananão, já que Sarah é uma personagem multifuncional para a série, se encaixando tanto como alívio cômico, tanto quanto vilã. Seria uma pena a personagem ser desperdiçada tão cedo ainda. Falando em Sarah, o reverendo morreu, não que alguém não tenha gostado, porém as palavras finais foram o que marcaram a morte "I LOVE YOU, JASON STACKHOUSE!". Poisé, nós sabemos. E Ginger sempre alá Aguilera em suas aparições, sendo reconhecida só pelo seu grito também foi muito bem vinda. Após isso voltamos a hepatite v, que mesmo com quase todos os vidros de tru blood sendo destruídos, ainda temos a remessa que foi roubada por um bando de vampiros, o que trará dor de cabeça para os chupadores de sangue.
Quero pedir desculpa aos leitores pela demora da review, e por ter deixado em branco algumas passadas. Porém amanhã será postada a review da season finale, então fiquem ligados porque vai ficar bem bacana! Enquanto True Blood não retorna, nos vemos nas reviews de American Horror Story (que parece estar muito bacana),e Reign (alguém vai pegar a bomba da CW comigo? haha)
Nos vemos amanhã, pessoal!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...