20 de ago de 2013

Review - "True Blood" - S06E10 - Radioactive


"Sookie?"

E chegamos mais uma vez a season finale de True Blood; Por mais que o episódio em sí pareça um filler da 1ª temporada, serviu apenas para dar um encerramento definitivo nas storylines deixadas por Alan Ball na série no final da 5ª temporada. O episódio em si não foi um episódio ruim, ao contrário, foi um episódio "normal" da série, o que deixou muito a desejar por ser o último exibido em uma temporada de apenas 10 episódios; e contando com a produção nos deixando mal acostumados com uma qualidade elevada durante a temporada, fica visível a baixa do episódio. Porém, o pior erro dos produtores foi Warlow. Desde o começo da temporada tínhamos noção que o personagem chegaria a série, e ao que tudo indicava, ele seria um vilão. Mas a história de Warlow se modificou, jogaram o personagem como mocinho apaixonado por Sookie, e então de último momento decidem que ele não caberia na história da série. Uma das maiores promessas dessa temporada estava ligada ao personagem, a sua chegada, e como ele afetaria a vida de Sookie e Jason por começo. O personagem foi "jogado" de lado, enquanto a trama dos vampiros era construída, e por lá ficou. A idéia que foi passada é que essa seria apenas a introdução do personagem a série, e o desenvolvimento de seu personagem se daria depois da ótima trama dos vampiros, porém não foi assim. Em apenas alguns minutos os roteiristas transformam Warlow em vilão, colocam a galerinha da pesada atrás dele, e o vovo fada aparece do nada, porque sinceramente né? e Jason (sim, Jason), mata Warlow. Posso julgar isso como um dos maiores pecados de True Blood, porém desde que seja para uma storyline melhor que a que tinham planejado envolvendo o personagem, é até "engolível". Porém, se focarmos na trama, vemos que Sookie não sabe o que quer da vida, e depois de esperar milênios, é aceitável que o cara esteja sem paciência. 

Seguido disso temos os vampiros tendo o efeito do sangue de Warlow sendo anulado, e vamos ao nosso bad-ass Eric lendo um livro e logo sendo queimado. Depois de Shonda dar uns conselhos aos escritores de True Blood, a cota de mortes de secundários já foi, e matar Eric seria um passo não para a frente, mas sim para trás na série, e com certeza esse não é um risco que True Blood quer correr em seu sétimo ano, depois de 3 temporadas bem abaixo do esperado e de pouco agrado do público. Então não, Eric morrer não é uma opção. Já basta a chacina de GOT no canal esse ano.Se lembram que Pam foi o procurar? Os dois sumiram. Minha opinião? Pam o salvou de último minuto, agora como? Não sei, porém é True Blood, tudo pode acontecer.
Depois disso temos Sam como prefeito da cidade, e a hepatite v que foi implantada no tru blood infectando vampiros por todo mundo. 
As observações finais vão por conta de Jason encontrando uma nova parceira, e Sarah ainda estar viva, em algum lugar, tramando seu próximo passo. Também temos Jessica que tenta consertar seus erros com Andy de alguma forma, e no momento a única que ela pode, e Tara e sua mãe enfim se entendendo. Também é notável que Tara e Sookie fizeram as pazes depois de tanto tempo separadas.
Sookie e Alcide se encontram juntos, algo que alguns fãs do casal torciam por muito tempo. Lamento dizer, mas é temporário. A cara da loira não nega que não tá satisfeita com o cara.
Temos o encerramento da trama de Lilith, e Bill voltando a ser um vampiro normal.
Por fim, temos vampiros que assistiram muito the walking dead chegando  a Bon Temps; o resultado? Espero que seja um belo banho de sangue.
E vocês, gostaram da sexta temporada da série? True Blood retorna apenas no próximo ano, mas nos vemos nas reviews de AHS e da bomba da CW, Reign.
Até a próxima pessoal!
PS: Nu frontal de Eric, enfim conseguiram meninas.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...