5 de set de 2013

Review - Twisted - S01E11 - Out With the In-Crowd - Summer Finale

Muito barulho por nada.


Em doze semanas no ar, Twisted conseguiu mostrar à que veio: Ocupar espaço na grade de programação da ABC Family com seus mini-mistérios meia boca, está lá simplesmente por estar.
Particularmente, achei uma baita sacanagem da ABC Family cancelar The Lying Game (que estava perfeita, sambando na cara de geral nessa S02) para dar outros episódios a Twisted, o que foi extremamente desnecessário, pois daqui, a série não tem história pra ir longe.
Desde que estreou em Junho, Twisted foi alvo de críticas e elogios (até meus, nas primeiras reviews), porém os roteiristas se perderam da forma mais incompreensível do mundo ao ficar sete ou oito episódios focando num colar que nem na Summer Finale se revelou o mistério daquela bijuteria da 25 de Março. 
Episódio vai, episódio vem, descobrimos que esta série prefere os dramas juvenis de amor entre amigos e relacionamentos complicados do que ao suspense, como nos foi prometido. Passaram episódios e episódios focando nos relacionamentos de Jo e Tyler / Danny e Lacey, e o excesso de cenas nos casais acabou desfocando personagens com potencial (mesmo que pequeno), como Rico, Sarita e Archie.
Traçando a linha cronológica do plot "central" da série, Regina era uma vadia que estava se engraçando com o Sr. Desai (e a Sra. Desai sabia disso), e assim que descobriu o motivo de Danny ter matado sua tia, Regina passou a chantagear Vikram(que não está morto coisa nenhuma), e este teve que fingir sua morte para escapar de algo/alguém pior que Regina, e todo foragido precisa confiar em alguém. No caso de Vikram, Tess foi quem ele confiou.
A promo da Summer Finale (que vocês podem ver acima), parecia que seria um episódio bom, mas foram 40 minutos de puro nada no episódio, até termos uma cena que Rico beija Jo e ela fica sem ação(que pra mim foi o ponto alto do episódio) e da Tess falando com o Vikram no telefone.
Sinceramente, não voltarei para a 2ª parte da primeira temporada de Twisted por dois motivos: A série será cancelada(é quase certeza), pois a ABC Family está apostando alto em Ravenswood(spin-off de Pretty Little Liars), e isso poderá tirar Twisted da reta; e por que a série está enrolando demais em coisas absurdamente nulas, tanto que nem as digitais do Danny na "arma do crime" fazem sentido. Como alguém conseguiria plantar as digitais dele ali? E como se trata de Twisted, é certeza que não foi Danny que matou regina. (SPOILER: Não estamos em The lying Game onde Thayer é o vilão da história).
Antes de encerrar minhas reviews de Twisted, gostaria de comentar alguns aspectos que a série tem em semelhança com Pretty Little Liars:
  • O PASSADO - Me julguem quem quiser, mas Twisted começou da mesma forma de Pretty Little Liars, com o passado da turma de protagonistas e um trágico acidente que, eventualmente, separou os amigos;
  • TEMPO FORA DA CIDADE - Como consequência do passado, os amigos foram separados e fizeram tudo o necessário para "sobreviver à pressão do colégio", e alguns deles tiveram que se exilar. Em Twisted, Danny foi mandado para o reformatório por ter matado a sua tia, enquanto em Pretty Little Liars, Aria é quem se muda, passando um ano inteiro na Finlândia;
  • O RETORNO - Assim que os exilados retornam à sua cidadezinha pequena, a desgraça já começa. Boatos começam a correr soltos no colégio e ameaças são constantemente enviadas à eles. Como consequência do tempo fora, eles perceberam mudanças dos amigos (Jo e Lacey / Emily, Spencer e Hanna), e fica mais difícil de se socializar, até que uma coisa os conecta.
  • O CORPO - No final dos dois episódios, temos duas cenas praticamente iguais. Um corpo sendo retirado de uma casa. Em Pretty Little Liars, depois de um ano de busca, finalmente é encontrado o corpo de Alison DiLaurentis, enquanto que em Twisted, Regina Crane havia sido "brutalmente" assassinada. Coincidentemente, nas duas séries, a desgraça só começa a acontecer depois que o protagonista volta. Será que estavam esperando para incriminá-los?
  • -A - Nos dois seriados, temos a presença de -A em episódios avulsos. Algumas semanas atrás, Twisted usou descaradamente dos meios ameaçadores de PLL, com direito a mensagens de texto, armas de crime forjada, casacos pretos, máscaras e perucas do personagem acusado como meio de trauma, e exposição pessoal.
  • O DINHEIRO - Alison e Regina chantageavam alguém para ficar com a boca fechada sobre algum segredo. Em PLL, não sabemos que segredo é esse (ainda), mas em Twisted, já ficou explícito que Regina chantageava Vikram;
  • MORTO COISA NENHUMA (Spoilers de PLL adiante): Nos dois Summer Finales, descobrimos que tem personagens que se fingiram de mortos esse tempo todo para se proteger de alguém que pretendia os ameaçar. Em Twisted, Vikram esconde-se de sua família para que eles não saibam o verdadeiro motivo de Danny ter matado Tara Desai, e Regina Crane tira proveito disso; já em PLL, Alison DiLaurentis aperfeiçoou sua técnica de ficar muito tempo sem respirar para que seu assassino acreditasse que ela foi enterrada viva, por sorte, a BitchLaurentis foi salva pela capiroto Sra. Grundenwald (acho que é assim que se escreve), enganando todos a sua volta, mas não confiando em ninguém além de quem a salvou, com medo de Ezr-A tentar algo contra ela.
Bom pessoal, esta foi minha última review de Twisted, pois eu não pretendo voltar a ver a série, não vejo nenhum potencial a mais nela. Espero que tenham gostado das minhas críticas à nova Pretty Little Liars da ABC Family. Até Outubro com as Reviews de Hart of Dixie e Carrie Diaries!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...