15 de out de 2013

Review - Once Upon a Time - S03E03 - Quite a Common Fairy


O que estava faltando para Neverland ficar completa? A  Sininho? Bom, já não falta mais!
Esse episódio me traz a tona uma música que amo e acho que encaixaria muito bem na série! Então para ler a review aperte play no vídeo abaixo e viaje comigo para Neverland!


E assim começamos a trama com os cinco heróis indo de encontro ao acampamento de Pan, que gosta de trolar com a cara deles e portanto mudou para a direção contraria a qual eles iam. E assim resolvem que precisam de um reforço, alguém que conheça a ilha e tenha acesso ao acampamento: Tinker Bell.

E para variar Regina tem uma história com ela, voltamos assim a época da Queen, que ainda não era Evil ou pelo menos não totalmente. Tenho que confessar que a época que acho a Regina mais linda. Aquele cabelo longo e solto dá um tom doce à personagem. Rumple apareceu para nos situar melhor em qual época é o flashback. É interessante que ela busca outras opções álem das que já tem, mas ao ter a opção de conhecer um novo amor foge dela. É como uma lenta transição entre as Trevas e o Amor. Ela ainda está se decidindo, mas o ódio que sente pela Branca é mais forte, portanto as Trevas continuam prevalecendo. 

Tinker Bell foi muito bem caracterizada no início, incrível como lembrou a sininho original, aquela de nossa infância. A fada ao mostrar um novo amor e um novo sentido na vida, também começa uma amizade com a filha de Cora, pelo menos da parte da loira. Um ponto interessante que ainda quero que trabalhem é um grande "E Se" que sempre nos é oferecido, no caso desse episódio: O que aconteceria se Regina aceitasse o amor novamente em sua vida?E se Regina tivesse ido atrás de Robin? E se Emma não tivesse abandonado Henry? E se a maldição nunca tivesse sido lançada? Sei que todos fazem a base da série, mas acredito que dariam um episódio interessante durante a temporada.
Outro ponto curioso foi a negativa de Blue fairy em ajudar Regina : Medo do dark one ou da própria Regina? Não creio que seja apenas isso. Mesmo sendo proibida de fazer o que fadas deveriam fazer (ajudar às pessoas), Tinker ajuda Regina, mas como essa se negou a encontrar com seu novo amor. Tinker foi banida por Blue: perde suas asas e sua magia. E assim que o grupo a encontra em Neverland.

Voltando a realidade, Tinker e Regina se enfrentam, em uma das melhores cenas do episódio e assim "se acertam". Conseguindo assim uma nova aliada para o grupo. Linda a cena, na qual Regina confessa que Henry foi uma coisa boa que fez. O resto do grupo ficou meio apagado durante o episódio. A cena entre Hook e David foram boas, mas nada de surpreendente.

Bae enfim encontra uma forma de ir para Neverland, usando assim o filho de Robin, uma das crianças mais fofas que já vi na série, para isso. Obtém exito e portanto esta um passo mais perto de sua família. O surpreendente do plot foi Mulan que aprendeu que quando se ama não deve esperar para dizer, e quando todos pensavam que iria dizer para Philip, eis que tudo indica que na realidade era para Aurora. Achei legal mostrarem que mesmo nos contos de fadas há a possibilidade de uma amor homossexual. 

Tivemos assim um episódio agradável e delicioso de se ver! E que nos fez querer mais e mais, agora que Neal está em Neverland, as coisas podem deslanchar para seu lado. E o Rumple bem que pode tratar de aparecer de novo, com o plano que deve estar em mente pronto para executar! E você o que achou do episódio? Qual seu momento favorito dele? Comente!

Obs: Tinker Bell caindo no chão foi bizarro, quase chegando ao cômico!

Obs2: Hummmm Hook...hummmm Tinker

Obs3:Amei o figurino da Tiker, tanto a versão com ou sem magia. 
Obs4: Que filho fofo o de Robin Hood né? Dá ate para imaginar a Regina cuidando dele! E isso me faz pensar com uma fofura daquela como Tinker pode dizer que o futuro de Robin sem Regina também não foi bom?



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...