17 de jan de 2014

Review - American Horror Story Coven - S03E11 - Protect The Coven



Um brinde a essa "amizade" sangrenta.

American Horror Story engata uma 5ª marcha para essa reta final da temporada(últimos três episódios) e começa a acelerar as coisas, focando na trama principal e cortando tramas paralelas(pelo menos assim esperamos) porque as tramas paralelas dessa temporada não agradaram nem um pouco, eu me pergunto até hoje o motivo da introdução da vizinha religiosa e seu filho(esses que já saíram da série), seria simplesmente uma desculpa para o fim da Nan??

Mas falando em Nan, nesse episódio tivemos o seu enterro. Nada de surpreendente, nem sei porque, mas fico abismado com a falsidade de Fiona e Marie, essa segunda nem consegue esconder a culpa no cartório, e mais abismado ainda com o resto do clã, de não ter nem sequer desconfiado das duas bruxas mais más e poderosas dali, a desculpa que elas deram que Nan "escorregou" na banheira é muito canastrona. Mas o que, pelo menos eu, não esperava era o retorno de Quennie(mais uma personagem que pensávamos estar morta). E volta trazendo Lalaurie, agora com a cabeça de volta ao corpo, e sem nenhum resquício do corte, demonstrando que Quennie desenvolveu algum poder fora o que ela tinha(seria o da cura?). Com todas as jovens se desenvolvendo e conseguindo adquirir novos poderes, fica difícil saber quem será a próxima Suprema.

Logo depois do enterro, veio um belíssimo monólogo de Lalaurie, show de interpretação de Kathy Bates(não ganhou um Oscar por nada né), e nesse momento, e outros, AHS foi simplesmente AHS, os flashbacks e a cena que ela tortura o negro nos dias atuais foi de arrepiar, toda a frieza e loucura da personagem emergiram nessas cenas, e ainda mais ela considerar aquilo como um hobbie. Sempre que falo para alguém começar a ver AHS, me respondem "Dá medo?", eu falo que não, porque o nome da série é American HORROR Story, e não TERROR Story, a série não tem como objetivo dar medo, e sim, dar aquela sensação de nojo, embrulho no estômago, arrepio de todos os pelos do corpo, causar horror(palavras parecidas, mas com sentidos diferentes).

Outras dessas cenas foi Cordelia ficando cega novamente, porque depois da conversa que ela tem com Quennie, ela percebe que para o bem e proteção do clã, ela precisa de sua visão "aguçada" que ela tinha adquirido anteriormente com a cegueira. E ela enfia com toda a dificuldade, uma tesoura em seus dois olhos heterocromáticos(olhos com cores diferentes). Pra mim foi uma cena muito forte, e ela estava passando por muita coisa, sua mãe só a tripudiava, e nesse episódio até Quennie não deixou barato e também fez o mesmo com ela. No começa dessa temporada, não gostava muito da personagem, mas ao longo da temporada foi a que mais peguei gosto devidos aos acontecimentos e por onde a trama vem levando ela, eu não duvido que o cargo de próxima Suprema sobre pra ela.

Madison é uma personagem que peguei gosto desde o começo da temporada. Sinceramente não acho que ela vai ser a próxima Suprema, aliás ela nem merece isso, mas nem sempre é assim(Fiona nunca mereceu ser Suprema e é). Nesse episódio ela ficou meio deslocada, não tendo muito destaque, mas claro que teve uma cena em que ela mostra toda a sua alma de witch bitch e também a sua infantilidade. Ela brigando com Zoe não foi uma cena que me surpreendeu não, mas a sua frase final impactante foi demais. Algo a ressaltar também foi o retorno de Kyle, que agora me parece já mais normal e não aquele animalzinho que fazia tudo o que Madison e Zoe mandassem(vocês sabem o que eu estou falando), e também admitindo que ele ama Zoe. Não dá pra negar que Evan Peters e todo o seu talento foi bem mal utilizado nessa temporada, mas ele tem uma química imensa com Taissa Farmiga em tela. Falando nessa química, Myrtle percebendo que Zoe é a mais certa da casa(em partes) consegue convencer ela a ir embora dali com o seu amor Kyle. Soltei um sorrisinho quando ela diz que o Kyle "fode gostoso", e mereceu o tapa dado por Mytle(que está brilhante na pele de Frances Conroy). Mas quando eles estão arrumando as malas para ir embora, aí a química dos dois funciona muito bem, Kyle admitindo ter medo de machucar Zoe e ela falando que o ama e ele agarra o pescoço dela, eu pensei "Adeus Zoe", mas ele dá um beijinho no nariz dela numa demonstração de afeto super amorosa, como falei, a química dos dois é inegável e isso dá comichões(???) em Madison.

No entanto, claramente o destaque do episódio foi a cena do massacre provocado por Fiona, Marie e Axeman contra os caçadores de bruxas. Eu adorei toda a cena, e eu imaginava que alguma coisa assim fosse realmente acontecer. Elas estavam dispostas a acabar com essa ameaça, e se tratando de Fiona e Marie, elas não iriam medir esforços para tal feito e de quebra conseguem trazer Axeman, que era uma trama paralela, para a parte principal da história. Primariamente, com essa ameaça dos caçadores extinguida, Fiona agora irá focar em descobrir quem é a próxima Suprema, e eliminá-la o quanto antes, e Marie? Não sei, mas gostaria(como todos) de ela acabar com a "amizade" com Fiona e ver o duelo de titãs entre elas nessa reta final de Coven.

Vi muitas reclamações de Coven nessa reta final, e de pessoas que não gostaram desse episódio e não estão gostando dos rumos dessa história, eu vou repetir meu ponto de vista, Coven de longe é a pior temporada de AHS, eu até acho a primeira melhor que essa, mas o engraçado que a premissa de Coven é mil vezes melhor que a da Murder House e essa temporada tinha tudo para ser a melhor, acabou que foi passando os episódios, com alguns furos, tramas paralelas fracas e sem sentido, várias mortes e ressuscitações acabaram dividindo os fãs nessa temporada. Mas Coven vem me agradando sim, admito que poderia ser bem melhor, mas desde o começo eu embarquei nessa temporada e acabei gostando, talvez mais por causa da força das personagens e de suas respectivas intérpretes(um elenco com Jessica Lange, Kathy Bates, Frances Conroy, Gabourey Sidibe não é pra qualquer série não), a fotografia sempre perfeita da série, as atuações incríveis. AHS mesmo fazendo o seu pior, ainda continua muito boa e me atraindo a vê-la.

PS1: Nem comentei sobre Spalding porque nunca entendi o personagem na série, apesar de ele saber mais do que aparentava.
PS2: Outra cena interessante foi Lalaurie tentando matar Marie, obviamente ela não consegue, mas Spalding dá uma belíssima ideia a ela.
PS3: Zoe indo embora com Kyle, será a despedida definitiva dela da série?

Audiência do episódio: 3.462 milhões de espectadores e demo de 1.7

E vocês, o que acharam do episódio? E o que estão achando da reta final? Podem comentar à vontade, Abraços galera, até a próxima.


Um comentário:

  1. Para mim as cenas do massacre e a ultima foram as melhores de um episódio cheio de momentos bizarros!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...