17 de jan de 2014

Review - Switched at Birth - S03E01 - Drowning Girl




Depois uma season finale de arrepiar Switched at Birth volta com novos plots, e novos personagens.
A season premiere com titulo traduzido livremente como afogamento de menina, foi boa e satisfatoria para a série, mas parece que estão querendo ao mesmo tempo colocar coisas novas e se manter em algumas velhas. 


Daphne ainda sofre com a condenação pelo que fez na temporada passada, mas o pior não é o serviço comunitário ou o medo de ir para cadeia e sim o relacionamento com o pai que anda estremecido desde então. Acaba conhecendo um Campbell, cadeirante, que tem um senso de humor duvidoso e um e gosta de adrenalina. Uma surda e um aleijado, parece o começo de uma piada ruim. Um dos plots que prometem ser um dos mais legais da temporada, mesmo por que com o seu serviço na clinica, as histórias podem ser diversificadas.

Enquanto isso Bae, sofre com a nova Carlton, e começa a estudar um curso em uma faculdade de artes perto. Logo conhece Miles Conroy, por favor outro interesse amoroso não, ele parece ser bacana mas muito bobo e duvido que vá entrar na fraternidade. E assim depois de muito beber, Bay volta ao seu drama fundamental com a traição de Ty e coisa e tal. Bora mudar de assunto? Espero que com o Hoquei de campo ela possa se focar em algo diferente, e achei que ela seria a que arrumaria briga com os novos colegas de escola.

Só que Daphne que andou superando a irmã na arte de aprontar foi a primeira a começar inflar os ânimos. Agora falando da parte adulta, Kathryn tem uma consulta super rápida com um psiquiatra, pelo fato de estar se sentindo vazia. E assim recebe uma receita de um remédio para ajuda-la. Bizarra a cena e depois parece que só piora, agora que conheceu um amigo que deseja lhe apresentar a um novo mundo.

Já com os Vasquez as coisas parecem que estão prestes a desandar com Ângelo sofrendo com gastos inesperados e Regina que decide comprar o local que trabalha. Sinto que o restaurante de Ângelo vai naufragar mas torço para que o de Regina se mantenha bem. Achei a briga valida, mas pelos motivos errados. Aqui tudo consiste numa falta de comunicação verdadeira, a mesma coisa que vai ocorre com Kathryn e John. 

O episódio foi fraco, mas traz a promessa de evolução para a série. Só esperando que o Toby seja útil novamente, e não um simples técnico de um time de hockei. Por mais cenas de Daphne na clinica e uma Bay menos chorona! Pois o primeiro dia do ultimo ano na escola só esta começando!


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...