24 de fev de 2014

Review - The Walking Dead - S04E10 - Inmates


Fora do ambiente minimamente civilizado da prisão e agora em grupos separados, o elenco principal de sobreviventes segue em frente tentando se encontrar. Se o episódio anterior havia focado em Rick, Carl e Michonne, o décimo episódio mostra os grupos Daryl e Beth; Tyresse, Mika e Lizzie; Maggie, Sasha e Bob; e Glenn e Tara.

Pior do que a Beth normal é a Beth como narradora.
Parece que na prisão ela mantinha um diário e então os produtores resolveram usar suas anotações 
narradas ao fundo... É. Enquanto a filha mais nova de Hershell se esforça para encontrar os outros, Daryl parece estar mais perdido do que nunca; é válido lembrar que ele sempre teve um catalisador, na primeira temporada era o Merle, na segunda Carol e nas últimas o Rick; ou seja, sempre houve alguém a seu lado impedindo-o de voltar a ser aquele caipira grosseirão da primeira temporada (sdds, 1ª temporada). Agora ele se vê novamente na natureza selvagem com a companhia de uma adolescente que, até o presente momento, nunca fez muita coisa em termos de sobrevivência e com quem ele não tem afinidade nenhuma. Eu espero que o motivo para terem jogado os dois juntos não seja criar uma relação amorosa entre eles, acho que seria muito forçado... Acho que os dois vão descobrir um no outro a brutalidade certa pra sobreviver e a sensibilidade ideal para seguir em frente. Espero.

Se tem alguém que está com dificuldades de lidar com seus sentimentos, esse alguém é Maggie; depois de ter visto o pai ser decapitado, ela ainda foi separada da irmã e do marido; variando entre a indiferença e a total histeria, ela acaba sendo impulsiva e descuidada no seu desejo de vingança/encerramento/respostas. O interessante é que a colocaram no mesmo grupo que a Sasha que é bem focada, objetiva e prática mesmo sem saber se seu irmão (Tyreese) sobreviveu. Acho que ela vai acabar sendo o freio da Maggie; quanto ao Bob, pra mim ele ainda é um personagem muito suspeito e eu sempre fico ansiosa quando ele está por perto, ele se deu bem ao acabar junto com duas mulheres que não têm a menor dificuldade de sujar as mãos.

Não muito longe dali, Tyreese se deu super mal e acabou virando babá. Junto com Lizzie, Mika e, vejam só, o bebê Judith, ele tenta sobreviver e trocar fraldas (não necessariamente nessa ordem. Enquanto Mika é nada mais nada menos do que uma criança, Lizzie vai mostrando pouco a pouco como o ambiente foi mexendo com sua pobre personalidade infantil; se antes ela tinha problemas para manejar uma faca, agora ela nem pisca antes de quase sufocar um bebê para impedir a aproximação dos walkers. 
Tyreese, muito irresponsavelmente se me permitem dizer, se afasta das meninas ao ouvir alguém gritar; ele encontra um pai e um filho cercados por uma pequena horda de walkers. No final das contas, não adiantou nada ele ter abandonado as meninas, pois ambos (pai e filho) foram mordidos. Porém, quando tudo parece perdido alguém aparece para salvar o dia; ninguém mais ninguém menos que............................... Carol.
SIM! Porque o universo é cruel. Ao ver a companheira Tyreese se sente aliviado (também pudera! Não ter mais que aguentar três pirralhas sozinho). Percebendo que Tyreese parecia não saber que ela (Carol) havia matado Karen na prisão, Carol age com naturalidade dizendo que ainda não tinha voltado com Rick e Carl por que estava fazendo uma ronda.
Essa vai ser uma dinâmica muito interessante de se ver, será que Carol vai contar o que aconteceu? Se contar, como Tyreese vai reagir? Sou só eu que acho essa Lizzie meio psicopata? Mesmo não tendo mais problemas para finalizar os walkers, ela parece ter algum apreço por eles... Lembrem que na prisão alguém estava alimentado os walkers com ratos.

Nos quadrinhos, realmente há duas crianças, dois gêmeos que ficam sob os cuidados de Andrea e Dale (lembra deles?) e [PODE SER SPOILER! CUIDADO] um deles mostra várias vezes interesse em esfolar animais e acaba matando o irmão esfaqueado sem qualquer motivo aparente; logo depois, Carl mata o gêmeo restante. [FIM DO SPOILER] Eu acho que Lizzie e Mika estão aí pra substituir esses dois.
O grupo então encontra uma placa que indica um aparente santuário para sobreviventes, Carol e Tyreese ponderam por um tempo e resolvem ser em direção ao local.

Glenn -ainda não totalmente recuperado da doença que se alastrou no presídio - é um dos sobreviventes que ainda está na prisão. Ele saiu do ônibus para procurar Maggie e acabou ficando preso. Usando o equipamento da SWAT, Glenn resolve fugir no melhor estilo "bater ou correr", no meio do caminho ele encontra Tara, uma das irmãs que ajudou o Governador nos seus tempos de hippie e os dois fogem juntos, mesmo Tara tendo uma baita crise de consciência. Quando chegam à estrada os dois discutem e vários walkers aparecem, Glenn acaba desmaiando, os dois são socorridos por um trio muito peculiar.

Esse trio é composto por um dos meus personagens FAVORITOS dos quadrinhos, o sargento Abraham Ford! Sério, ele é incrível! Eu dei um gritinho quando ele apareceu, não estava esperando. A caracterização dele, da Rosita e do Eugene ficou PERFEITA! Espero que a linha de história deles também não mude muito, estou com muitas expectativas para essa outra metade de temporada!










0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...