24 de mar de 2014

Review - Bates Motel - S02E03 - Caleb


[SPOILER]




Ai que preguiça de Bates Motel. Pensei que o problema era só comigo, mas já vi que não é.  “Caleb” foi tão ruinzinho quanto os outros dois episódios dessa temporada, com uma melhorada do meio pro final, e que só valeu a pena pela revelação ~bombástica~ no último minuto. Mesmo assim, ainda estou esperando essa temporada engrenar.

Eu não sei vocês, mas o irmão misterioso de Norma não me surpreendeu nem um pouco. Em algum episódio da temporada passada, Norma já tinha comentado sobre sua relação com seu pai, abusos sofridos, traumas de infância etc. Um personagem ~Caleb~ para retomar esses conflitos tinha que ter algo “a mais”. No início, pensei que ele era apenas condizente com o pai ~e talvez o “ajudasse”~, mas não pensei que ele precisasse ser o pai do Dylan para trazer alguma coisa ~chocante~ para Bates. Tipo assim, isso de fulano ser filho de alguém inesperado em toda série é coisa da ABC. Bates Motel apelar para isso é demais para a minha pessoa.

Beleza, sabemos que ele é o pai do Dylan, o Dylan sabe quem é o seu pai, no próximo episódio o Caleb irá saber que é pai, legal, mas e aí? Sinceramente: acho o Caleb mais um personagem inútil. O Dylan talvez arrume um emprego para o pai na plantação de maconha e ele se torne mais um bandidão da cidade. O que me intriga é não saber o que ele queria de fato ao procurar Norma. Tudo isso apenas por dinheiro? Não é possível que seja só isso. Faz um empréstimo no banco, cara. Não consigo imaginar o plot do Caleb tomando um rumo ~inovador~.

Por outro lado, mais uma vez, vimos o Norman partindo para cima do irmão para proteger a mãe. Se ele está disposto a bater no Dylan, por que não seria capaz de ~matar~ alguém que feriu Norma? Até porque foi ele quem matou o próprio pai. Espero que mostrem como Norman vai reagir a “notícia” do tio ser pai do irmão. Para dar uma movimentada nas coisas de verdade, espero que ele fique #chatiado e que vá tirar satisfações.

A relação entre Norma e Norman foi tão ~fuén~ nesse episódio que até me assustou. Parece que fizeram assim: hoje a Norma vai fazer coisas de adultos, e o Norman vai fazer coisas de jovens. Norma ganhou uma amiga, foi para festinha e agora tá tentando fazer parte da comunidade. Norman também. Entrou para o grupo de teatro ~backstage crew~, foi para o memorial organizado pela Emma em homenagem a ~chata da~ Bradley, e ainda conseguiu ser assediado por um rapaz.

Aliás, primeira vez que tocam no assunto ~sexualidade do Norman~. O rapaz talvez tenha tudo para gostar de meninos, mas acho que fica um pouco forçado se isso acontecer ~até pelo rumo de Psicose e suas continuações~. Ele é reprimido pela mãe, que quer todas as atenções do filho para ela, e aí o Norman meio que se proíbe de ter casos com mulheres. Por isso que elas morrem. Mas aí ele ter tendências homossexuais não me parecer ter alguma coisa a ver, no caso dele. Não sei se a cena em questão foi justamente para a Bates Motel afirmar que: “parem, ele não é gay”, ou se foi para deixar em aberto a possibilidade, já que no futuro o personagem pode ficar com isso na cabeça e acabar entendendo que tem dúvidas ~como acontece na maioria dos casos, nas séries~.

O que eu realmente gostei de ver nesse episódio foi a Emma bêbada. Ela se solta quando fica sob efeitos dessas substâncias ~primeiro com a maconha, e agora com o álcool~. Emma, amiga, você poderia ser mais feliz e alegre no dia a dia, sem ter que precisar disso. O mini traficante amiguinho dela também ajuda a melhorar a personagem. Ou talvez ajude a piorar ~vai que ela começar a gostar da coisa e se vicia~. Espero que agora, sem a Bradley no caminho, a Emma passe a ter uma importância maior na vida do Norman.

E aí, o que vocês acharam de "Caleb", do próprio Caleb e dos rumos dessa temporada?

Ps.: o que a nova personagem ~a menina do teatro~ tem a acrescentar?

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...