29 de set de 2014

Review - Once Upon a Time - 04x01 - A Tale of Two Sisters

O inverno chegou mais cedo à Storybrooke.

Depois de uma temporada marcada por revelações, reviravoltas,dois grandes arcos muito bem definidos e uma Season Finale simplesmente maravilhosa, Once Upon a Time retorna com todo o gás e uma grande expectativa em relação ao desenvolvimento de seu mais novo plot: nada mais nada menos que Frozen. Em uma manobra um tanto arriscada, os produtores resolveram  aproveitar o sucesso feito pela animação e inserir seus personagens na série, se num primeiro momento tal decisão soou apenas como uma maneira de atrair mais audiência, na prática o resultado foi bastante interessante, com um episódio de estréia muito bom e marcado pela naturalidade com que os personagens foram incluídos. 

Retomando exatamente de onde paramos na temporada anterior, vemos a chegada de Elsa a Storybrooke. Apesar de já ter sido declarado que a personagem será inspirada na animação, mas terá algumas alterações ao estilo Once, é inegável a grande semelhança da personagem na série com a do filme. Georgina Haig conseguiu expressar bem em cena a confusão vivida por Elsa, uma garota que ainda não tem controle sobre seus próprios poderes e de repente se vê em um mundo desconhecido, o que estabelece um link entre ela e Emma, algo que deve ser trabalhado posteriormente. Quanto a Anna, Elizabeth Lail estava ótima, conseguiu passar todo o carisma da personagem e com certeza conseguiu cativar o público.

Aproveitando um link não explicado pelo filme,  vemos flashbacks da viagem feita pelos pais de Anna e Elsa, que acabou culminando na morte deles. Descobrimos aqui que eles buscavam uma maneira de controlar os poderes de Elsa, o que os fez deixar Arendelle e seguir para a Floresta Encantada, por um motivo ainda não revelado. Foi uma sacada bastante inteligente e que acaba já criando aquele clima de mistério que prende o telespectador, ainda mais depois que sabemos que Anna também foi para a Floresta Encantada, e por algum motivo Elsa foi capturada por Rumpels e não conseguiu encontrar com sua irmã. Somando o desaparecimento de Anna, a captura de Elsa e o lapso temporal decorrido, já temos um grande plot em mãos, que não só complementa a história do filme, como também alimenta a trama da própria série.

Enquanto Elsa caminhava por ai, vimos mais uma consequência da viagem no tempo na temporada passada: o retorno de Marian. Com a volta da mulher de Robin, várias relações foram abaladas, e a mais atingida foi Regina. Nossa Queen é de longe a personagem mais amada da série e vê-la sofrer é de partir o coração, seu diálogo com Robin e a cena com Emma foram as mais dramáticas do episódio, ênfase na segunda, claramente inspirada na cena de Frozen que ocorre com Anna e Elsa. O caminho de Regina também promete essa temporada, visto que agora ela está em busca de uma das respostas que mais queremos desde que a série começou, e resta saber como ela vai agir estando nessa linha tênue entre o bem e o mal.


Outro grande acontecimento da temporada passada foi o casamento Rumbelle. As cenas entre os dois foram muito bonitas, com direito a dança clássica que encantou a todos em "A Bela e a Fera" Finalmente, depois de anos separado de seu grande amor, Rumpels finalmente parecia ter encontrado o seu final feliz, porém, como diz o ditado, velhos hábitos nunca morrem. O diálogo do personagem com o túmulo de Baelfire foi emocionante, mostrando um momento de reflexão do Dark One sobre os erros que cometeu na vida e uma tentativa genuína de mudar, ao trocar a adaga falsa que ele deu a Belle pela verdadeira, porém o encontro com um novo artefato mágico, velho conhecido de todos nós, deve mudar isso, assim como a descoberta de Belle sobre o que seu amado fez a Zelena.

Com relação a família Charming, pelo menos por um momento eles tiveram um pouco de sossego. A cena deles passeando juntos com o novo bebê ficou bem legal, fazia algum tempo que não os víamos juntos assim, como uma família normal, inclusive mostrando um melhor entrosamento de Emma com seus pais. Por falar na Salvadora, seu relacionamento com Hook é bastante complicado, como imaginávamos que fosse, e pra completar ainda tem a questão de sempre estar acontecendo algo em Storybrooke em que ela precise interceder, o que acaba atrapalhando sua vida amorosa. Mas ainda assim, fomos presenteados com uma cena Captain Swan, e o relacionamento deles deve deslanchar aos poucos.

Desde esse início de temporada é possível ver o cuidado que a Disney teve ao introduzir Frozen em Once. Os efeitos especiais melhoraram consideravelmente, com exceção do boneco de gelo, tudo estava bem executado, os poderes de Elsa e como se desenvolvem de acordo com as emoções dela, o trole, foi tudo bem arrumadinho, o resultado final pelo menos nesse primeiro momento ficou bom, e temos tudo para ter mais um excelente arco pela frente. O desafio foi aceito pelos produtores, e eles acertaram a mão.


PS: O Scott Michael Foster também estava muito bem como Kristoff. Menção honrosa ao Sven
PS: Sobre Marian : Não, apenas não.
PS: O que será que aconteceu com Anna? Aposto que tem algo a ver com a Rainha do Gelo.
PS: Semana que vem Storybrooke vai congelar de verdade! #ElsaFuriosa


Curtam  a page Once Upon a Time Brasil e fiquem por dentro das novidades da série!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...