8 de out de 2014

Review| Gotham - S01E03 - The Balloonman


Porque aqueles que mandam na cidade alimentam-se dos fracos e a lei os protege. No meio de todo esse caos, está Jim Gordom.

Em sua terceira semana Gotham retorna com um episódio típico procedural, com mais um caso para ser solucionado, porém ao mesmo tempo em que desenvolve o seu caso, consegue propor novas discussões filosóficas aos moldes da recente trilogia Nolan e ao mesmo tempo adicionar mais histórias para compor o arco principal da temporada.

O caso da semana é o do homem dos balões, um sujeito que fazia justiça com as próprias mãos, amarrando figuras públicas corruptas de Gotham a balões capazes de levá-los até uma morte congelante na estratosfera, uma ideia bastante mirabolante e que agradou a população de Gotham, mas que também levantou uma questão bastante interessante. Pela primeira vez, somos levados a uma reflexão diferente a cerca da existência de vigilantes. 


A própria história do Batman, séries como "Smallville" e mais recentemente "Arrow" chegaram a trabalhar um pouco a questão, mas sempre vimos apenas o lado bom da existência de vigilantes, visto os atos heróicos do que nos foram mostrados, mas agora vimos que vigilante pode ser apenas  alguém "comum", uma pessoa como outra qualquer que cansou da impunidade e resolveu punir os responsáveis com as próprias mãos, isso foi mostrado possivelmente com o objetivo de criar no público uma dúvida sobre apoiar ou não os vigilantes. O episódio lida com um ponto delicado da própria natureza humana, cada um ,em seu íntimo, tende a apoiar os vigilantes, visto que eles conseguem chegar aonde a lei não chega, não estando presos a procedimentos e burocracias para tomar uma atitude contra algo que está errado, porém ao mesmo tempo, a série chama a atenção de que a lei deve ser cumprida e que se fizermos justiça com as próprias mãos o caos reinará. Um duelo entre o certo e o instinto.

Paralelo ao caso principal, vimos mais uma vez a detetive Montoya em sua investigação do suposto assassinato de Oswald, o Pinguim, por James Gordom. Essa caçada promovida ao detetive pela detetive tem um motivo bastante claro, sua cena com Barbara acabou por confirmar aquilo que muitos já especulavam, as duas tiveram  um passado juntas porém devido ao descontrole de Montoya com as drogas, acabaram por se separar e nesse tempo Barbara conheceu James. Ao ouvir os rumores sobre a morte de Oswald por James, ela agora investiga o detetive, buscando algo para que possa descontrair sua imagem perante Barbara, e talvez assim conseguir a garota de volta, porém seu plano serão frustrados mais uma vez, já que o Pinguim está bem vivo.


Também vimos um pouco mais da relação de Alfred e Bruce, e como o garoto continua obcecado por desvendar a morte dos pais. Apesar dos momentos de descontração com seu tutor, em que pelo menos por alguns instantes ele volta a ser uma criança, na maior parte do tempo a expressão do garoto é fechada, ele acompanha tudo que está acontecendo em Gotham, vê a descrença das pessoas na lei e em como as autoridades são falhas ou omissas em aplica-la, deixando a trilha para o nascimento de mais um vigilante no futuro.

Por fim, como vimos semana passada, Oswald estava determinado a voltar a Gotham para recomeçar, e esse retorno deve abalar as estruturas em breve. Com a crescente tensão entre as máfias que comandam a cidade, ter Oswald ao seu lado pode ser muito útil para derrubar Falcone,e com certeza ele usará as informações que possui sobre Falcone e Fish como uma moeda de troca para se auto afirmar e crescer, seu encontro com Maroni foi o primeiro passo para que isso aconteça, e assim o Pinguim começa a caminhar a trilha para se tornar um grande vilão no futuro.




PS: Pra quem achou que Fish ia ficar quieta depois que deram uma surra em seu love, estavam muito enganos. A Bitch da máfia não só se vingou de Falcon e fingiu ser solidária a ele, como também deu um pé na bunda do love, pois ele estava muito boring e depressivo. 
PS: Apesar de Harvey não ser um policial muito certo, sua parceria com Jim é interessante de se ver. Por mais boas intenções que Jim tenha, Harvey conhece melhor Gotham e sua experiência é necessária para que o protagonista consiga mudar as coisas.
PS: O que você faz quando quer uma coisa e não pode comprar? Mata alguém que tenha e rouba dela. Tio Pinguim Aproves.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...