16 de fev de 2015

Crítica - Filme - Fifty Shades of Grey - Cinquenta Tons de Cinza



Fifty Shades of Grey ou Cinqüenta Tons de Cinza é uma adaptação cinematográfica de um Romance erótico baseado no best-seller e livro de mesmo nome da autora E.L James , com direção de Sam Taylor Wood e roteiro de Kelly Marcel.
O Filme é estrelado por Dakota Johnson como Anastásia Steele, uma graduada da faculdade que começa um relacionamento sadomasoquista com o jovem magnata Christian Grey interpretado por Jamie Dornan.
Como todos sabem a estreia aconteceu essa semana, no caso do Brasil houve sessões à meia-noite do dia 11/02 para 12/02.
Grande fã da trilogia calculem o estado de nervos  e tamanha a ansiedade que estava para ver o resultado dessa adaptação. Portando lógico que no dia 12/02 compareci na estreia assim como milhares de fãs. 
Segundo informações oficiais já foram 248 milhões de dólares em ingressos vendidos nesse primeiro final de semana de exibições.( Fonte: The Guardian . Brasil aparece em 7º colocação na bilheteria mundial.
Pelo que puderam notar as mídias tem divulgados somente críticas negativas a respeito do filme além de várias informações distorcidas a respeito do que seria o relacionamento de Ana e Christian.
Como fã pensei muito antes de estar aqui escrevendo este post para deixar minhas críticas e impressões a respeito dessa adaptação.
O que muita gente não entende é que o próprio nome já diz, adaptação, portanto nunca será 100% fiel ao livro, sempre haverá mudanças, alterações.
No caso de 50 Tons achei bem fiel ao livro em quase sua totalidade, houve sim algumas mudanças, senti falta de algumas partes importantes, algumas cenas foram rápidas demais, mas nada que prejudicasse o entendimento da história. 
Alguns personagens não me agradaram quanto a caracterização ou atuação, pode ser que eu mude de ideia ao vê-los no próximo: Mia, José, Elliot. 
Quanto essas cenas rápidas demais os diretores podem melhorar em Fifty Shades of Darker escolhendo melhor as prioridades. 
Quanto à escolha dos atores que no começo “torceu muito o nariz” para Dakota e Jamie, ambos foram fantásticos.
Ambos souberam demonstrar perfeitamente as personagens Ana e Christian. Muito se fala que um bom casal tem que ter química,  tiveram de sobra.
Tivemos uma Ana atrapalhada e menos chata que nos livros o que achei ótimo.
 E um Christian um pouco mais sorridente, mas nem por isso seco, frio, carente, vazio assim como no livro.
A grande expectativa do público era com relação às cenas de sexo pesadas. De como eles iriam colocar tais cenas sem torná-las ridículas ou falsas demais.
E conseguiram. Foram poucas cenas. Para mim foram perfeitas, sensuais e nada vulgar. Na medida. 
Cenografia perfeita bem como a escolha da trilha sonora também. A trilha sonora encaixou perfeitamente com as cenas. 
Muitas críticas que tem aparecido tem tratado o filme como pornô. Desculpem, mas quem leu o livro ou ao menos se deu o trabalho de ler a sinopse sabe que é um romance com partes eróticas apenas.
Com relação ao sadomasoquismo estão tratando o filme como violência doméstica e ativistas tem feito protestos contra exibição do filme.. etc..
Enfim, acho que deve se procurar entender que no caso mostrado no filme a busca pelo prazer é consentido, não há violência doméstica e tal prática é muito comum hoje em dia.
Só não era tão conhecido como deveria.
Agora com a divulgação do filme e afins que há uma abertura para esse tipo de conhecimento.
Nos grupos de discussão sobre as impressões do filme o que se tem visto é que a grande maioria aprovou o filme, com pequenas ressalvas, as mesmas que descrevi logo acima. 
Ou seja agradou aos fãs e é o que importa. Pelo que tenho observado, até mesmo quem não leu os livros gostou do que viu e espera ansiosamente pela continuação. 
Continuação esta que pelo jeito não vai demorar a sair. 
Segundo consta as gravações já começam agora em Junho e a estreia de Fifty Shades of Darker está prevista para Março de 2016. 
Há rumores ainda não confirmados de que há a possibilidade de que este seja dividido em duas partes ou que tenha duração de 3 horas. 
Bem eu prefiro que seja em 3 horas, realmente Darker possui muitas coisas a serem mostradas. 
Espero que a crítica tenha agradado vocês, esclarecido algumas coisas e se eu indicaria o filme? 
Claro que sim. Vale a pena ir ao cinema e assistir Fifty Shades of Grey!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...