5 de mar de 2015

Review - Agents of S.H.I.E.L.D. - S02E11 - Aftershocks


"Você está apenas diferente agora e não há nada errado com isso"

Aquele momento em que o cérebro bloqueia qualquer outra coisa e você fica só olhando para tela com cara de boba, foi assim que eu fiquei durante o episódio, o que não deve ter turado muito tempo, visto que a Marvel com certeza descobriu os segredos do congelamento temporal e o episódio passou na velocidade da luz. Não tenho outra palavra para descrever o episódio se não Incrível, desde os diálogos e cenas de ação ate os efeitos e maquiagem, que ninguém pode dizer que não estavam ótimos.

Tudo começou com o Inumano que não tem olhos, e ai descobrimos que o nome dele é Gordon e para minha completa surpresa, é a mãe da Skye quem o ensina a controlar e entender seus poderes, após ser exposto a 'nevoa', assim como vem ensinando inúmeros Inumanos no decorrer de sua transformação. O que já nos dá um aperto no coração, pois o senhor que esta com ela diz que é uma benção ela poder mostrar o caminho aqueles jovens, para que eles não fiquem perdidos, então, vemos a Skye em quarenta, e parece ainda mais injusto que a Jiaying possa ter ensinado tantos Inumanos, mas não possa estar lá para própria filha.  

E como se já não fosse doloroso o bastante ver a carinha acabada da Skye, vem aquela conversa dela com o Coulson, onde ela fala do Tripp e que tem a sensação de que a qualquer momento ele estará de volta, ai já deu um nó na garganta, então, enquanto o Coulson narra o que está acontecendo com o time, cada um deles vai aparecendo, lidando da sua forma com a perda, e quando ele fala da Simmons, e aparece ela na cidade, comandando a limpeza do templo e um carrinho com pedacinhos do Tripp nele, acho que mesmo chocada com a grandeza dos primeiros minutos de episódio, deixei cair uma lagrimazinha. E para mostrar que sentimentos mudam de repente, o Coulson passou do consolo a raiva em segundos, prometendo, sombriamente, que quem quer que fosse o responsável por aquilo tudo, iria pagar. E olha, dou os parabéns, aplaudindo em pé, para os roteiristas, porque cada dialogo desse episódio foi meticulosamente explorado, e os atores, cada um passou a agonia e desespero do momento, alguns não dá forma que eu esperava, mas todos realisticamente.

Em seguida, nos é apresentado um pequeno grupo do que parecem alguns os cabeças da Hydra, sem trocadilhos aqui, e eles estão discutindo quem assumira o lugar do Whitehall na região em que ele atuava, fiquei tão atordoada quando um dos caras falou do Von Strucker, que quase não me dei conta da importância do Baksh naquele momento, mas passou rápido, porque embora vilão, é bem difícil não simpatizar com ele. Logo na sequencia, temos um pequeno vislumbre do que a Raina se tornou, e não foi algo bom, não digo isso pela aparência, falo pela atitude, porque matar aqueles agentes da S.H.I.E.L.D., isso só chamou atenção pra ela, ela podia ate estar assustada, mas ferir aquelas pessoas foi maldade. E já que falamos em tais agentes, mesmo na situação complicada em que se encontravam, não conseguir não achar engraçado todos aqueles agentes, alguns mais velhos que a Jemma, a chamando de senhora, e o que foi ela atirando na Raina sem nem hesitar. Fiquei feliz quando ela pediu pra voltar pra casa e ver como estavam todos. E a Bobby, tão bonitinho ela falando que a Skye estava mais para "uma estrela do Rock" depois de tudo que ela passou. Mas ninguém supera o Fitz, no quesito fofura, nesse episódio.

Quando o Coulson reuniu a equipe, todos com os ânimos alterados, já imaginei que daria briga, e
muito embora eu não goste do Mack, e isso já vem de muitos episódios atras, quase consegui ignorar ele culpando a Skye e o Coulson, mas principalmente a Skye, pelo que ocorreu, pelo simples fato de que a Skye estava entrando e panico e tudo ao redor dela começou a tremer e todo mundo brigando e ninguém via isso, o que foi ate bom, mas foi assustador. Mas não deu pra ignorar ele culpando a Skye pela morte do Tripp, sim, eu sei que as coisas saíram do controle e ele morreu para salvar não só a ela, mas também a equipe, só que jogar isso na cara de todos, não é a coisa certa a se fazer. Depois da pequena briga familiar, adivinha quem esta de volta, ele mesmo, Sunil Baksh, que sera, supostamente entregue ao Tabolt, em troca de ajuda para deter a Hydra. Ok, eu achei bem estranho a May e o Coulson discutirem o plano e os problemas da equipe na frente do Baksh, mas ai o caminhão bateu no carro deles e os arratou para aquele galpão e minha mente apagou qualquer desconfiança para entrar no modo alerta de tragedia, e olha, que com todos aqueles tiros e as explosões eu acreditei, feito uma patinha, que a May havia levado aqueles tiros, mas ai, depois daquele "noooo" ao estilo Voldemort ao ver a Bellatrix tombar, o Coulson grita "Nunca nos pegarão com vida" e leva dois tiros pelas costas, e eu pensei, 'ah, ai tem coisa'.

E tinha mesmo, mas eu vou admitir, eu não reconheci a voz do Lance sem aquele sotaque britânico fofinho. Só vi que era ele quando ele tirou o capacete/mascara, e então alguém grita "limpo" e todos levantam e começam a arrumar o cenário, a cara da May, criticando o roteiro do Coulson foi ótima, e ele respondendo "Só tive um dia para planejar isso, alem do que, se você escrevesse o roteiro, ninguém teria falas". Ai como eu senti falta desse time. Lembram quando eu falei das emoções passadas com sucesso mas não da forma que eu imaginava, pois é, isso foi acontecer justo com a Simmons, que como eu já falei tantas vezes, é minha personagem preferida, ela sempre foi o coração, a parte positiva e bondosa do time, e agora, ela tem essa reação precipitada, falando em exterminar e tratando as coisas alienígenas como praga, eu sei que ela adora a Skye, e que esta destruída por causa do Tripp e em panico por se sentir responsável em ajudar tanto com a biologia alienígena, mas ela é aquela menina que vê o lado positivo de tudo, não esse garota precipitada em que estão a transformando, ate mesmo a May se assustou quando ela sugeriu que se não houvesse outra forma, eles deveriam matar a Raina, e sabe o que é pior, o Mack esta apoiando e incentivando ela. Enfim, vamos esperar e ver o que acontece nos próximos episódios, mas realmente espero que tragam um pouco mais da Jemma de antes.

Falando em Raina, a Marvel e sua maneira de sacanear as pessoas, primeiro o Fitz fala da Simmons estar na caixa, e ai, eles derrubam os dois no oceano, presos em uma caixa, ai a Raina deseja mais do que tudo "descobrir o que ela se tornaria" e ai mudam ela dessa forma. É, realmente se precisa ter cuidado com o que deseja. Mas vamos lá, ao menos o desejo dela se realizou, eu fiquei com pena quando ela disse que doía, mas também, bem feito por ela ser tão egoísta e arrogante. Claro que isso não justifica a forma como o Call a tratou, e embora tenha sido engraçado ele dizer "Você sempre gostou de flores", se referindo aos espinhos, abandona-la despreza-la daquela maneira foi cruel. E continuando no modo cruel, fiquei preocupada com o lado negro desses personagens que eram coração, o plano do Coulson, embora brilhante, foi sombriamente manipulador. Claro, aqueles cabeças da Hydra se lutaram entre si porque são gananciosos e queriam o lugar do Whitehall, mas o Coulson sabia disso, e isso é assustador. Pobre Baksh, quase teve outro ataque quando a S.H.I.E.L.D. entrou matando todos e ele percebeu que tudo, desde o inicio não passou de um plano do Coulson para auto destruição dos cabeças locais da Hydra.

Bem, e quase finalizando, de uma forma que não imaginei que terminaria um dia, dedico esse paragrafo inteirinho ao Fitz e a Skye, porque o que ele fez por ela foi lindo, amigo e tudo que precisamos ver e a Skye sentir. Quando ele consertou o relógio biológico dela, e falou dos batimentos dela terem chegado a 300bpm e ela disse, todo tímida: "isso é bem rápido" e ele respondeu: "Não, isso é Inumano", devo ter gritado feito uma louco aqui, mas ai, ele fala do terremoto ter sido causado por ela, e quando ela estoura a lampada e ele sai correndo, eu pensei "serio Fitz?". E ai, a menina se corta tentando limpar os cacos e a May chega e vê o sangue e a Simmons vem dizer que esta quase tudo pronto e que ela logo vai sair e eu pensei que tudo daria errado e o Fitz vem e protege a Skye. Foi tão lindo ele dizendo que quebrou a lampada sem querer e ainda trocar os exames da Skye, para que a Simmons não visse que a Skye também mudou. E aquele abraço, eu também quero um abraço daqueles, ela falando que ele estava certo e que havia algo errado com ela e ele respondendo que ela apenas havia mudado e que não havia nada de errado com isso, nossa ele excedeu todo e qualquer nível de fofura, e me fez dizer mais "owns" do que o permitido para a semana.

E para terminar, no melhor estilo vou te fazer chorar e roer as unhas para descobrir o que vai acontecer, eles terminam relembrando momentos com o Tripp, cada um contando uma história sobre ele. Mas não, sem antes nos mostrar a fatidica conversa do Mack com a Bobbi, apos a mini lola escanear todo o escritório do Coulson, onde ele diz que esta quase tudo pronto e ela diz "farei contato em breve". e claro que eu não vou terminar essa review sem mencionar a cena do Coulson abraçando a mãe do Tripp, que foi muito choravel, e sobre o Gordon levando a Raina embora com ele, e lhe dizendo que mostrara o caminho, no maior estilo aparatação.

Bem, depois da enorme review, acho que por hoje é isso, não deixem de comentar suas teorias sobre a Bobbi e o Mack, as reações da equipe sobre a Skye e o que esperam para o futuro da serie, espero que tenham aproveitado, e ate mais...

Segue a promo do próximo episódio, onde Lady Sif estará de volta



   

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...