9 de nov de 2015

Review| The BlackList - S03E06 - N° 68 Sir. Crispin Crandall


"Eu sou o cara que vai te levar de volta a Capital para assumir que incriminou minha esposa por assassinato"

Com a aproximação da mid season os episódios vão ficando cada vez mais elétricos e, no caso de The BlackList, mais ousados também. Esse foi daqueles episódios que parecem tranquilos mas fazem o coração dar um salto em cada esquina. Red estava perfeito como sempre, mas o Tom, esse conseguiu quase roubar o episódio em duas cenas.

O Blacklister da semana, Sir. Crispin Crandall, não foi um dos melhores, muito embora suas pesquisas, teoria e visão sejam bem interessantes. Acredito que isso tenha sido intencional, somente um nome muito, mais muito importante na Blacklist conseguiria se sobrepor a história da temporada somada a busca implacável do Tom pelo Karakurt e a intromissão do Diretor na força tarefa. Mas vamos por partes, começando com uma pequena menção ao Dembe. Como é bom vê-lo a salvo, protegido e sendo bem cuidado, que bonitinho a Lizzy cuidando dele e ele consolando ela, torço de mais por ele, não quero de nada de ruim volte a atormentá-lo.

Bem, a maior importância do Sir. Crispin, foi que ele havia sequestrado Andreas Halmi, o principal conselheiro do Diretor. Não entendam que eu estou menosprezando sua pesquisa com os caramujos de carapaça e a criogenia, pelo contrario, acho fascinante esses cientistas e pesquisadores que dedicam suas vidas a criar novas formulas, medicamentos e toxinas, da mesma forma que acho muito interessante a visão por trás da criogenia, eu só não consegui entender qual era o real objetivo dele 'cutucando' com uma furadeira o cérebro dos outros cientistas. Me pareceu fútil e desnecessário, só isso. No entanto, fiquei extremamente curiosa para saber porque o Red precisava tanto do Andreas. Também gostei bastante do Ressler conversando amigavelmente com o Red, pegando um nome da lista negra, aceitando manter tudo escondido do Diretor e ainda omitindo descaradamente os fatos. O que um inimigo em comum não faz...

O problema é que o Diretor não é burro e pediu para seu analista entrar no sistema da força tarefa e descobrir o que o Ressler estava escondendo dele, infelizmente chegando ao nome do Andreas. O que foi nessa descoberta dele? Ora, ver o Solomon dando sermão nele. Estou começando a acreditar que o Cabal está dando tiros no próprio pé, acredito também que esse seja o plano do Red, visto que podemos perceber um claro desconforto e hostilidade entre o Peter e o Solomon. Fiquei com serias duvidas de quem manda mais ali, já que o Peter ameaçou o Solomon e ele obedeceu, mas o Solomon parece estar sempre a frente dele e muito mais informado que o Diretor. De qualquer forma, é muito bom ver o diretor tendo que assumir que o Red é sim uma ameaça.

Devo admitir que demorei para entender porque o Red precisava tanto 'subornar' o inspetor da obra. Sim, foi um momento trágico, mas foi cômico a cara que o Red fez depois de oferecer uma maleta de dinheiro e indicar que o inspetor viajasse à Portofino e ele respondendo que o filho se afogou em Portofino. Mas o Red não parou por ai, ele foi atrás da moça que era o 'ponto fraco' do inspetor e por um momento eu pensei que ele iria sequestra-la, ainda bem que ele estava em um momento realizador de sonhos e levou a menina para encontrar o inspetor, dizendo que ele estava trabalhando duro para realizar o sonho dela de ter um restaurante. Pobrezinha, esquecendo de colocar ovos em uma massa vai ser difícil ela conseguir levar o restaurante, mas né, sonho é sonho e dizendo ao inspetor que o lugar seria todo dele se o Red tivesse um dia, um único dia trabalhando sem interrupções. Claro, que depois de mostrar o lugar a Lisa e dizer que era dela, o homem não teve muito o que recusar. Fiquei tão feliz em ver o Marvin de novo, gosto dele, espero que ele fique bem no final também, porque ele ameaçando processar o inspetor foi bem engraçado, sem contar a história de vida dele, que é bem sofrida também.

Enquanto o Red subornava o inspetor, Ressler e Samar salvavam a matemática Anna, que seria a próxima vitima do Sir. Crispin, como eu disse, não sei bem o que ele queria fazer com todos aqueles gênios, nem porque ele estava brincando de dissecar os cérebros deles. O que eu sei é que The Blacklist tem uma quedinha por estourar a cabeça das pessoas e fazer o sangue voar por toda janela local, eu ein, tão brincando de jogos vorazes. Enfim, depois de salvar a Anna, e prender o carinha responsável pelo sequestro, interrogá-lo e não conseguirem informações, pudemos ver o quanto o Diretor Peter pode ser calmamente cruel no momento em que ele ameaçou a filhinha do cara. Golpe sujo ou não, o cara deu as informações necessárias e eles descobriram que todos os gênios desaparecidos, incluindo o Andreas, estavam em um avião, o qual Sir. Crispin usava como casa também. Fiquei impressionada quando eles disseram que o cara esteve em solo apenas 30 vezes nos últimos 3 anos. Um caminhão tanque que reabastece em local e hora pré determinados por ele, isso é que é ser antissocial. 

O Red, sendo o cara que é, barrou o caminhão tanque e foi até o aeroporto onde o avião pousaria para reabastecer para negociar o combustível. Infelizmente, novamente o Diretor pareceu conhecer os passos do Red bem de mais e fez com que o local errado fosse dado ao Ressler e a Navabi, enquanto mandava o Solomon e seus homens para o local certo. Novamente me surpreendi com o Red, achei que ele iria mesmo negociar com o Sir. Crispin, ainda mais depois de toda aquela conversa sobre morte ser apenas um processo e toda história de manter o corpo congelado e a mente viva, mas não, quando Sir. Crispin negou dar a ele o Andreas, ele simplesmente atirou no peito do senhor e saiu como se nada tivesse acontecido. Como se não bastasse, ainda disse a enfermeira, quando ela perguntou se ele estava morto: "Morto, besteira! O que é a morte? Apenas um processo, certo?" Serio Ray, você nos surpreende a cada episódio. No entanto, mais surpreendente do que matar homem, assim do nada, foi ele querer o corpo do Andreas apenas para cortar os polegares.

Nossa, como eu gritei pro Red sair de lá rápido com a Lizzy e como eu comemorei quando eles escaparam igual água escorrendo pelos dedos das mão do Solomon. Mas nenhuma vibração, nenhum momento foi melhor que o Red 'puxando' o tapete do diretor. Foi só quando o Peter ligou para o Banco, pedindo que o cofre do Andreas fosse fortemente guardado até ele chegar e o pessoal do Red começou a quebrar a parede que eu entendi que o Red precisava dos polegares para invadir o cofre que, coincidentemente ficava em um ponto onde conseguiriam invadir o Banco sem deixar rastros. Sei que é errado roubar coisas, mas eu fiquei tão feliz quando o Red conseguiu roubar a maleta do cofre, bem de baixo do nariz do Diretor, a cara dele quando viu que o Red já havia pego a maleta foi muito gratificante. Obrigada Ray por mais essa conquista, ver a cara de taxo do Diretor ao perder pra você não tem preço. Assim como ver o receio em admitir ao Solomon que a maleta foi roubada pelo Red, isso ai também não tem preço. Mas não para por ai, estamos falando do Red, e ele não vence sem jogar isso na cara. Simplesmente adorei o discurso dele para o Peter, ninguém pode dizer que ele não fez uma oferta, a vida dele em troca da exoneração da Lizzy, foi o Peter quem não aceitou, e a ameaça final do Red foi muito mais uma promessa do que uma ameaça. 

E por ultimo, mas não menos importante, Tom Kenn. Não sei porque o Asher não fugiu no exato momento que o Tom mandou, ele não precisaria morrer se tivesse ouvido. Serio, eu gostava do rapazinho, ele era simpático, e o Tom também se afeiçoou a ele. Prova disso foi a morte rápida que o Tom proporcionou a ele. Óbvio que matar o menino para chegar no Karakurt foi cruel, exatamente como o Cooper disse que seria, contudo, se tratando do Tom, a forma como ele matou o Asher foi piedosa, sem sofrimento. O que não vai acontecer com o Karakurt. O que foi aquele sorriso logo após dizer que levaria o Karakurt a capital, e depois ainda deu uma surra em todos e saiu arrastando o russo, exatamente como disse ao Cooper que faria se fosse preciso. E eu pensando que estava sendo um desperdício de tempo e personagem, parabéns Tom, você provou com todas as letras, vírgulas, acentos e pontos que é o cara e que ama mesmo a Lizzy. E para finalizar, o Ressler merece seus créditos por abrir completamente os olhos e começar a usar as ações do Diretor contra ele mesmo.

Por hoje é isso pessoal, espero que tenham aproveitado, ate mais *-*
Segue a promo do 3x07 - Zal Bin Hasaan   


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...