15 de nov de 2015

Review| The Blacklist - S03E07 - N° 31 Zal Bin Hassan


"Eu jurei proteger o meu irmão. Ele morreu em Pishin"

Quase nem dá pra acreditar que falta apenas um episódio para mid-season finale. The Blacklist fez uma excelente terceira temporada até o momento, e esse episódio, focando um pouco mais na Samar, não foi diferente. 

Já começamos com um Flashback da Samar e seu irmão, em 1992, onde os pais deles são friamente assassinados. Em seguida, temos o Tom batendo a porta do Cooper com o Karakurt no porta malas. Eu não sei se me assusto ou acho graça na naturalidade com que ele age, tendo um Russo perigoso amarrado e desmaiado em seu porta malas. Mais assustador que a naturalidade do Tom é a capacidade adaptativa do Red, ele não aceita um não como resposta e não porque ele simplesmente não quer, mas porque ele sempre tem algo para barganhar, sempre está um passo a frente e um passo a frente desse passo a frente. Se ele quer algo, ele vai até depois do fim para consegui-lo. Dessa vez, o que ele queria, ou quem ele queria, envolvia uma pequena ajuda da Samar Navabi.

Por um momento eu pensei que o Ressler não aceitaria o caso por não envolver a Lizzy e tal, ainda mais depois da mulher dizer que o Peter não deixaria a força tarefa e ponto. Mas então chegou o vídeo de um dos caras que haviam sido sequestrados pelo Hassan e assim que ele terminou de ler a mensagem levou um tiro na cabeça, assim, como se fosse a coisa mais normal do mundo. Eu gostaria de acreditar que isso é apenas coisa de serie, mas toda desgraçada acontecendo no mundo real, prova que não é, e, nessas horas, alguém como Red, que mesmo com caráter duvidável busca justiça, faz bastante falta. Enfim, após o vídeo o Ressler aceitou o caso sem pestanejar. Mesmo que o Aram já tivesse envolvido em ajudar a Navabi muito antes dele autorizar. Enquanto a força tarefa juntava informações sobre o Hassan, Karakurt tentava se matar na garagem do Cooper. Sorte a Charlene agir rápido e lembrar que o vizinho poderia ter epinefrina em casa, se não, já era exonerar a Lizzy via confissão do Karakurt. 

A percepção da Navabi é incrível, eu não serviria pra isso, não sei se conseguiria rever a cena de um homem sendo assassinado de novo e de novo. Em todo caso, foi assim que ela conseguiu, pelo reflexo nos óculos do homem, onde o Hassan estava escondido. Juntando forças ao Mussad, lá foram eles atras do Hassan e seus homens, e quando eles invadiram o local, sem perdas e tão facilmente eu jurei que era uma armadilha, mesmo com o Hassan supostamente fugindo. Para minha surpresa, o irmão morto da Navabi era um dos prisioneiros, junto com os outros sequestrados. Não sei, mas nessa hora, antes mesmo dele conversar com ela eu suspeitei que ele era o Hassan, mas então a Samar conversa com o Red, falando que o Hassan fugiu mesmo e que o irmão dela estava vivo. Certo, então o irmão dela era apenas uma vitima. E novamente me surpreendo com os contatos do Red, em questão de horar ele já sabia quem havia contrabandeado o Hassan para dentro do pais e já estava buscando e conseguindo informações. Nessa hora também o Tom marca de se encontrar com a Lizzy, mesmo com o Red dizendo que é perigoso.

Já disse que adoro o Aram e que ele deveria trabalhar para o Red? Pois é, adoro esse moço, hacker o grampo colocado no telefone do Tom e superar o carinha que ganhou um premio super top sem ser notado, Aram, você é o cara, se o Red não te oferecer um emprego, a S.H.I.E.L.D. te contrata. Aram foi o responsável por avisar o Ressler que o Peter estava mandando alguém para pegar a Lizzy e, indiretamente por salvar a Lizzy. Porque olha, quando o Ressler invadiu o restaurante onde a Lizzy e o Tom deveriam estar, eu gritei aqui. O Tom havia acabado de contar à Lizzy que o Karakurt estava preso e que contaria tudo ao FBI, ele havia acabado de elogiá-la pelo novo visual e o Ressler iria acabar com o momento, que é isso. Mas tudo que o Ressler encontrou no restaurante foi o Solomon tomando sopa. Esse também foi o único momento útil dele no episódio, ao prender o Solomon. E olha, eu só percebi que foi o Cooper quem avisou o Tom no final do episódio. Bem feito pro Ressler, quem mandou ignorar o ex-diretor.

Ao mesmo tempo em que o Ressler levava o Solomon para interrogatório, Red descobria que o Hassan fugitivo, não era o Hassan de verdade e que o verdadeiro estava entre os reféns, no esconderijo do Mussad junto com a Samar. E para piorar, já havia implantado uma bomba no local. Quando o Red ligou pra Samar, eu gritei tanto pra ela fugir, mas já era tarde, a bomba explodiu, os reféns mal fugiram e ainda mataram todos os outros reféns a sangue frio. A cada momento eu pensava que algum terrorista ia aparecer atas dela, que ela iria ser pega, que veria a morte do irmão, sei lá, dava pra sentir tragedia a caminho, até que o carinha que colocou a bomba achou o irmão da Samar, o soltou e o chamou de Hassan. Ah! Eu não disse que era o irmão dela, eu não disse! Mas, pior do que estar certa foi ver que o rapaz estava disposto a matar a irmã, tá que depois que ela e o comandante queimaram os nomes da lista que eles estavam atras e os terroristas atiraram nele, o Hassan não tentou machucar a Samar, nem deixou que machucassem, mas a levou com ele, como uma espécie de refém, não importa a carinha de inocente que ele tenha feito, ele não exitaria em matá-la. Não fosse pela entrada triunfal e toda poderosa do Dembe e ação rápida do Red, acredito que ele a teria matado mesmo. Foi de cortar o coração ela o entregando ao Red, por um momento eu pensei que ele iria matá-lo ali mesmo, na frente dela, ainda bem que ele tinha outros planos, porque ver seu irmão morto ressurgir só para perdê-lo de novo horas depois é triste de mais.

Do que eu não gostei, da petulância do Ressler quando tudo terminou. Claro, que antes dessa petulância ridícula, tivemos o prazer de ver o Peter ser expulso da força tarefa, nem mesmo fazer o Solomon engolir um anzol o fez permanecer na força tarefa e isso foi bom de mais. Já ver o Ressler ignorando totalmente o Cooper e ainda gritando com o Tom como se estivesse de TPM, sem deixar ninguém falar, foi ridículo. É eu torci sim pro Tom dar uns bons tapas nele, tá se achando de mais e só faz cagada. Como se não fosse o bastante, ainda terminou o episódio agarrando a Samar. Não que ela não tenha deixado, ela deixou, mas qual é a do Ressler, todo mundo sabe o quanto o Aram gosta dela, ele passou o episódio preocupado com ela, ele chorou por ela, fez tudo pra ajudar e ela termina nos braços do Ressler, que belo amigo ele foi e que bela trairá ela se mostrou. Mesmo não tendo mostrado uma relação explicita com o Aram, vários momentos já mostraram que há algo entre eles, como a foto deles na geladeira dele. Enfim, achei esse final desnecessário. Mas é minha opinião.

E para finalizar, com quem será que o Red quer se encontrar, e porquê? E o que ele vai fazer com o Karakurt? Esperando ansiosamente para descobrir isso e muito mais no próximo episódio. Por hoje é isso pessoal, até a próxima *-*
Segue a promo do 3x08 - Kings of the Highway 


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...