20 de fev de 2016

Review| Agent Carter - S02E06 - Life of the Party


"Ela terminou o noivado."
"O quê? Quem ela pensa que é para achar alguém melhor que você?!"

Antes de qualquer coisa, preciso expressar a minha indignação por Agent Carter, essa maravilha de serie, com um roteiro bem construido, personagens fortes e uma história excelente, estar na bolha do cancelamento. Tanta serie ridícula ai pra ser cancelada e eles vem mexer com Agent Carter, assim não dá, não podem encerrar a serie sem mostrar a Peggy fundando a S.H.I.E.L.D., isso é sacanagem.

Indignação expressada, vamos ao episódio. Excelente terem mostrado a Peggy sofrendo os efeitos do machucado, as vezes fica forçado um personagem se arrebentar todo e no episódio seguinte já estar bem. Outro ponto muito bom foi ela querer continuar como se nada tivesse acontecido, sem perder o foco por causa do ferimento, e claro, a participação da Ana e da Dottie, que foram divinas. Tadinha da Peggy, toda machucada e fazendo o Jason manter a calma, não sei, mas não gosto do lugar pra onde ele vai quando perde o foco, parece o Mundo Reverso do Pokémon, é assustador. Por outro lado, o cara é um gênio, só precisava de um empurrãozinho pra colocar a cabeça no lugar e bolar um bom plano. Pena que o bom plano envolvia sangue da Whitney, que no presente momento não é alguém com quem se deva brincar.

Outro que estava em péssimo estado nesse episódio era o Sousa, mentalmente e emocionalmente, mas também não estava muito bem não. As caras e bocas que ele fez quando a Peggy disse que enfrentaria a Whitney de novo e as respostas bem humoradas, mas serias dele proporcionaram um dos vários momentos divertidos do episódio, seguido pelo plano inteligente e incrivelmente louco da Peggy. Resgatar a Dottie. Lá foi a Peggy, disfarçada de psiquiatra conversar com a Dottie. Não conheço outras atuações da atriz, mas como Dottie, essa louca psicopata, ele é muito boa. Claro que eu sempre vou torcer pra Peggy, estou com a Jemma no fã clube de "Adoramos Peggy Carter", mas é impossível não gostar da Dottie quando ela usa aquele tom ácido e convencido, associado a uma inteligência bem trabalhada e chega de cara a uma conclusão correta. Melhor que isso é só ver a Peggy não perder a compostura diante disso. O dialogo das duas foi ótimo, claro, sarcástico e cheio de pequenas ameaças e avisos, não duvido que no final das contas a Dottie ainda acabe trabalhando para a S.H.I.E.L.D.. A fuga foi muito boa também, gosto das tecnologias pré S.H.I.E.L.D., como aqueles ímãs que a Dottie usou para destrancar a porta, o batom bons sonhos da Peggy e claro, a rede de choque. Amei a Dottie falando: "Serio, você achou que iria me parar com isso", então, o Sousa apertou um botãozinho, e lá veio o choque e a resposta: "Não, com isso". E o que dizer da Peggy tomando a arma só para dar mais um choque e depois exibindo aquele sorrisinho fofo com um estou muito feliz depois disso. Serio, amo essas personagens.

Em meio as buscas da Peggy, temos a Whitney se tornando cada vez mais louca e perigosa, quando o marido dela falou que o Conselho havia aceitado conversar com ela, já imaginei que coisa boa não viria. Imagino o que passou pela cabeça da Dottie ao acordar com barulho de triturador na cabeça - detesto o barulho alto que os secadores fazem, essas geringonças de 'fixar o cabelo' então, - mas olha, ela ficou realmente muito bonita, tive de rir com o Jarvis pedindo uma arma e depois de ter o relógio roubado, por uma Dottie amarrada, pedindo outras armas, como uma espada bengala, a dramatização dele foi ótima. As vezes me pergunto de onde vem esse fascínio desmedido da Dottie pela Peggy, ela parece querer ser a própria Peggy e ter tudo que a Peggy tem, isso é muito, muito assustador. Uma graça o Jarvis, já na festa de campanha do Marido da Whitney, falando que a Dottie dançava muito bem. Bom, como pegar uma amostra de sangue de uma louca com superpoderes era fácil de mais, Jack Thompson, o grande babaca, tinha que estar lá também. A seriedade com que a Dottie perguntou se queriam que ela matasse ele e a resposta conjunta da Peggy e do Sousa mandando não matar foram engraçadas, sem falar do Jarvis desesperado falando para os óculos que eles deveriam abortar a missão.

Os momentos seguintes foram do Jarvis e da Dottie, mesmo com o Thompson aparecendo e sendo informado das peripécias da Peggy, quase que a Dottie botou as mãozinhas nele, teria sido engraçado, mas não era o momento, então Jarvis entra em ação e coloca toda sua autoridade em pratica, conduzindo a Dottie até muito próximo da Whitney, então, tudo que ela tem a fazer é esbarrar na Whitney e pegar o sangue. Claro que ela teve de ir atrás de confusão e assistir a reunião do Conselho também, e o pobre Jarvis lá, atrapalhando a paquera do Thompson e correndo o risco de entregar a missão. As vezes fico pensando se os personagens são burros ou agem no calor do momento, pois se a Whitney estava tão poderosa, o marido dela contou isso a todos, porque, pelos céus, eles foram enfrentá-la usando apenas uma corda, era óbvio que ela iria contra-atacar, ainda mais com a raiva que ela estava. Sinto muito Cal, mas você mereceu ser sugado e depois dessa demonstração de poder, não há nada que faça o Conselho negar à ela, até mesmo o Vernon e, por consequência, o Thompson estão a mercê das ordens dela.   

A única coisa ruim? O Thompson capturando a Dottie, queria que ela tivesse fugido. E sim, o corpo caindo em cima da van e atrapalhando o primeiro possível beijo da Peggy com o Sousa, tinha que jogar o guarda bem na hora que ele disse que a Violet só terminou com ele por achar que ele ama a Peggy? Mas tudo bem, deixa o beijo pra outro momento e segue a serie. Fiquei com maior medo que alguém mal intencionado achasse o frasco com o 'sangue' da Whitney, que a Dottie deixou para trás, senti um grande alivio ao ver que estava como Jarvis. Só me deu maior peninha do Jason, todo animado com as preparações e com a chance de voltar a ser tangível e a Peggy e o Sousa nem ai pra ele, depois da captura da Dottie pelo lado inimigo. Peggy, você precisa ser mais sensivel amiga. Sobre o Thompson, nem quero comentar, babaca, quando acho que posso gostar dele, ele vai e faz mais caca, porque não muda de lado e luta pelo que é certo, como a Peggy, mas não, é viciado em poder, isso que nem tem muito ainda né. Sim, ele tentou levar a Peggy com ele para NY, só que é a Peggy, ele sabia que ela não iria, isso me faz ficar receosa sobre o que ele vai fazer e sobre o que vai acontecer com ele ao final da temporada.

Bom, por hora é isso, logo, logo sai a Review do episódio 07 - Monsters.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...