28 de fev de 2016

Review| Agent Carter S02E08 - The Edge of Mystery e S02E09 - A Litlle Song and Dance



"Eu tenho uma multidão de médicos e enfermeiras aqui, quem a Miss. Carter tem? Apenas você." - Ana Jarvis

Passou tão rápido essa temporada, fico feliz por Agents of S.H.I.E.L.D. estar praticamente de volta e fico triste por ter de me despedir da Peggy e do Jarvis, ainda mais com a terrível ameaça de ser permanente pairando no ar. Como podem pensar em cancelar uma série dessas?
Mas vamos aos episódios, que coisa mais linda a Peggy apoiando o Jarvis, dizendo que a Ana ficaria bem e ajudando ele, que amizade a desses dois. Quando ele começou a prometer coisas pra Ana, pedindo, pelo amor de Deus que ela acordasse, esperei ela abrir os olhos a cada minuto, foi um alivio enorme ouvir ela dizendo pro Jarvis não prometer o que não pode cumprir. Enquanto isso Sousa quase tinha um ataque pensando se a mancha de sangue no chão era da Peggy, que estava mais louquinha do que nunca nesses dois episódios, que a Whitney e o Manfredi já haviam tido algo estava bem claro, que a Peggy iria atrás dele, depois de tudo que o cara já havia feito, para entregar uma mensagem à Whitney, isso eu não esperava, e ainda levou o Sousa a tira colo. E olha, se loucura vem de família, a do Manfredi é especialista nisso, porque aquela nona dele era louca pra caramba, por pouco não acerta a faca no Sousa. O importante, é que no final conseguiram que a mensagem fosse entregue, eles dariam o Urânio em troca do Dr. Wilkers.

Claro que não era esse, exatamente, o plano, então Dr. Samberly entrou em ação novamente e fez um Urânio fake, botaram a câmara de contenção do Jason no caminhão e partiram atrás da Whitney. Tudo estava indo perfeitamente bem até que um infeliz deixou a maleta com o Urânio cair, e óbvio, nada aconteceu, não houve explosão alguma, mostrando o quão falso eles eram, até ai ok, o Jason já estava no caminhão e eles fugindo a todo favor. Então, sem mais nem menos, Jason se vira contra todos em uma improvável aliança com a Whitney para obter o Urânio e mais matéria zero, tá, ela o ajudou a controlar a Matéria Zero, mas ai apontar uma arma para cabeça da Peggy, com disposição de atirar, para obrigar o Sousa a dar a localização do Urânio, é, ele caiu e muito no meu conceito.

Em meio a isso, temos Jack Thompson, o babaca. Como pode ser tão estúpido a ponto de querer derrubar a Peggy quando ele sabe que não há algo para derrubá-la, ainda mais com um documento confidencial que diz que nenhum civil foi poupado. Por favor, será que ele não pensou que poderia ser falso, será que ele não pensou no porque o Vernon quer derrubar a Peggy. Ainda bem que ainda existe bom senso dentro dele e a Peggy conseguiu colocar uma pulguinha atrás da orelha dele. O problema mesmo é o Jack ser ambicioso e tapado, só descobrindo a verdade quando tudo já está um pouco fora do controle, como agora quando ele ouviu a conversa do Vernon com a Whitney, tentou impedir o homem sozinho e acabou com a memória apagada. Por sorte a Peggy e o Sousa já estavam a caminho e o Samberly já estava terminando a construção da maquina de raios gama que o Howard especificou e pode destruir a matéria zero. Novamente achei imprudente levarem o Jarvis junto, ainda mais depois que ele pediu pra Rose cuidar da Ana e entregou aquele envelope a ela, que dor ver essa cena, quase acreditei que algo irremediável aconteceria a ele. 

Tenho certeza que quando a Ana acordou e viu a Rose e começou a conversar, ela sabia que algo estava ruim estava acontecendo, só não disse nada porque a Rose também é extremamente amável. Enfim, quando eles chegaram até o ponto onde a Whitney e o Jason fariam uso do Urânio e refariam o experimento que liberou a Matéria Zero pela primeira vez, o experimento já estava acontecendo, achei que a Whitney mataria o Jason de tanto ódio que ela ficou quando a coisa 'escolheu' ele e não ela, essa coisa de vozes na cabeça deles, dizendo o que fazer, começo a pensar que a matéria zero pode ter um alguém por trás da 'gosma preta' e não apenas ser um 'algo'. Não sei porque invocam tanto com o Samberly, ele é chatinho pra caramba, mas ele é legal também e engraçado, sem contar que construiu a maquina com perfeição em menos de um dia, pra época dele isso é mega genial, e proporcionou que a fenda fosse fechada, para tristeza da Whitney e grande ódio do Jarvis, que queria usar o canhão na cabeça da Whitney.

Não pensem que isso afetou muito nenhum dos dois, a Whitney encontrou um borbulhante Dr. Wilkers estatelado e desmaiado no chão, repleto de matéria zero dentro dele, quanto ao Jarvis, bom, ele tinha uma arma e um carro, juntou os dois e partiu atrás da Whitney, dando exatos três tiros a queima roupa assim que ficou frente a frente com ela. Jarvis, Jarvis, não se deve fazer nada quando se está com tanta raiva quanto o senhor está, quem dirá dar três tiros em uma psicopata super poderosa com capangas igualmente perigosos, foi por pouco, muito pouco que o Jarvis e a Peggy, que saiu desembestada para salva-lo, fossem alvejados pelo Manfredi, se a Whitney não estivesse tão possuída a ponto de absorver as balas e levantar, já era para os dois. Mas olha, foi um pouquinho assustador ver ela levantando como se tivesse o poder de cura do Logan e já com um plano em mente. Agradeci muito pelo episódio seguinte já estar ali para ser assistido, se não seria uma longa semana a espera dele.

Começamos o próximo episódio de uma maneira peculiar, não sabia se a Peggy estava sendo manipulada para ver o irmão ou se estava o vendo pela situação de perigo, então, sem mais nem menos virou um musical, um bom musical, não imaginei que o Sousa e a Peggy cantassem tão bem, de qualquer forma, gosto de não termos episódios musicais em Agent Carter, um começo assim é super legal, ainda mais com a Rose sendo a responsável pelo soco que fez a Peggy acordar, mas um episódio todo musical, acho que não. Assim que acordou a Peggy se viu amarrada, com o Jarvis na mesma situação ao lado dela, sendo transportados em um caminhão, eu não achei que ela fosse fiar tão brava com o Jarvis quanto ela ficou, a principio achei desmedido, mas ele exagerou com a vingança né, e ainda acabaram por deixar o Sousa, Thompson e Samberly para trás, no meio do deserto com capangas sanguinários prontos para matá-los. Tiro o chapéu para o Thompson, que pensou rápido e fingiu bem seu papel de puxa-saco do ano, conseguindo salvar a vida dos três. Nem vou comentar ele ter batido no Sousa pra não destruir uma das únicas boas impressões que ele deixou nessa temporada.  

No carro a frente do caminhão que carrega a Peggy e o Jarvis, está Whitney, Manfredi e um instável Jason, pensei que ele iria vomitar, explodir, desintegrar ou algo assim a qualquer momento, de verdade, o homem não estava nada bem, ficou ainda pior quando chegaram ao novo 'laboratório' da Whitney. Essa mulher é doida, quando ela disse que iria tirar a matéria zero que precisava, achei que seria pelo método comum que ela vinha usando, ai ela me enfia aquela agulha com calibre de prego grosso no peito do homem, aquilo foi mais que angustiante. Enquanto isso, Peggy e Jarvis, após terem pulado do caminhão, no caso dela e sido jogado pra fora, no caso dele, andavam rumo ao desconhecido no meio do deserto escaldante. Nunca pensei que veria os dois brigando, a briga deles foi tão cheia de palavras doidas que machucou mais que qualquer briga física já mostrada na serie, que dó quando o Jarvis disse que todos ao redor da Peggy morrem e depois ela dizendo que a Ana ficaria bem e que o Jarvis gosta das aventuras, para serem apenas aventuras e quando algo ruim acontecer ele a culpar. Não gosto quando meus personagens preferidos em uma serie brigam, fico feliz que tenham se acertado logo, nocauteado os carinhas que vieram sequestrá-los, roubado o caminhão e partido pra cidade.

Quanto ao Thompson, não duvidei por um momento das palavras dele pro Vernon, falando com desden do Sousa e do Samberly e ainda o enfrentando, dizendo que o Sousa e o Samberly poderiam consertar a maquina e só assim ele, Vernon, poderia usa-la contra a Whitney. Se não tivessem mostrado que era tudo um plano, eu teria acreditado em cada reação, em cada palavrinha dita pelos três. Infelizmente a Peggy não havia sido informada do plano e já chegou na SSR arrebentando a cara do Vernon, não vou dizer que não gostei disso, eu amei isso, aquele tongo estava precisando de uns bons bofetões na fuça. A carinha que ela fez ao ver Chef Thompson e Chef Sousa na frente dela, dizendo que tudo estava bem, essa garota é incrível. E muito perceptiva também, mesmo tendo concordado com o plano, e deixando bem clara sua fé nas habilidades do Samberly, disse em alto e bom som que não confiava no Vernon, mas agiu segundo o combinado, diferente do Thompson, que estava fazendo tudo certinho de mais pra ser verdade.

Na hora em que ele se ofereceu para ir conversar com a Whitney já fiquei pensando no que ele estava tramando, ele foi muito corajoso, inconsequente e determinado, brincou com fogo e ainda falou na cara dura que o Vernon queria usar o canhão para matar a Whitney. Até ai ok, poderia ser tudo parte do plano, então ele pediu um acento no Conselho. Juro que não sei mais quando ele está ou não mentindo, sendo o Thompson é bem capaz que esteja falando serio, ou queira apenas infiltrar-se, mas não sei, ele gosta do poder, e entregou o Vernon assim, de mão beijada e sem remorso, é claro que ele pretendia explodir o Vernon, a Whitney e quem mais estivesse na fabrica de resíduos e se ele tivesse conseguido, certamente teria uma cadeira no conselho. Só não conseguiu, porque como ele bem fraseou, a Peggy não deixou, admiro essa ética dela de não deixar ninguém para trás, mesmo quando esse alguém apontou uma arma para cabeça dela, mas como eu disse nas reviews dos primeiros episódios, tinha certeza que algo muito, muito ruim aconteceria com o Jason, então, bem no fim, ela não teve outra opção se não correr enquanto ele partia para finalizar seu trabalho.

Por fim, temos a Peggy apontando a arma para o Thompson e dizendo que vai apertar o gatilho se ele não largar o detonador do canhão, que foi modificado para ser uma bomba, enquanto Jason adentra a sala onde a Whitney está torturando o Venon e deixa toda matéria zero dentro dele explodir. Pois é, um fim assim, quase desejei que tivessem passado apenas um episódio e deixado esse para passar junto com o ultimo, a Whitney não vai morrer ali, mas estou muito curiosa para saber o que vem por ai. Então é isso pessoal, espero que tenham gostado e até a Season Finale. *-*

Promo 2x10 - Hollywood Ending   



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...