17 de fev de 2016

Review| The Blacklist - S03E14 - n°77 Lady Ambrosia


"Acha que sua vida é muito perigosa para uma criança, mas, o que é a sua vida sem uma criança?"

Confesso que nunca havia ouvido o conto da tal Lady Ambrosia, mas depois de uns três episódios ruins, esse foi de se aplaudir em pé. Toda aquela emoção que vinha faltando no Red transbordou nesse episódio, bem como algumas mudanças não tão sutis vieram a mente da Lizzy.

Os pezinhos marcados com sangue no chão e a senhoria os seguindo já fizeram o episódio começar com ar de suspense, pensei que ela iria morrer, acho que não esperava encontrar um menininho encardidinho se afundando em doces. Muito menos ouvir o Red contando um conto de fadas, quando ele disse, naquela voz grave: "Once upon a time..." não sei qual foi a sensação, esperar um conto de terror ou pedir pra ele ler toda saga Harry Potter em voz alta. No entanto, novamente, não conhecia a história dessa Lady Ambrosia, nem boa, nem má que cuidava das crianças que ninguém queria então um dia as transformou em cores, se preocupando tanto com elas que nunca envelheceram. Assustador, como bem disse a Lizzy, mas bem interessante, ainda mais depois de descobrirmos que há uma Lady Ambrosia na vida real, e que está é responsável pelo garotinho comendo doces no inicio do episódio, bem como de tantas outras crianças especiais. Quando ela apareceu, brincando com as crianças, comemorando o 'Mathew', juro que fiquei procurando o Mathew, só quando apareceu a mãozinha do menino no fundo do poço foi que eu me toquei que ela estava matando as crianças. Só fiquei me perguntando de onde saiam as borboletas...

Então veio o foco do episódio, todas as crianças desaparecidas eram especiais, Ethan é autista, bem como a outra menininha que encontraram e o outro garotinho era cego, ou seja, não podem identificar quem os levou, para piorar, os pais de todas as crianças desaparecidas, em algum momento, haviam tentado deixa-las para adoção. E quando eu pensei que essa fosse a pior parte, aparece a mãe do Ethan falando com um carinha de um centro de adoção, dizendo que o Ethan não voltaria e que agora ele está de volta. Não sei como podem existir mães assim, querer se livrar da criança só porque ele 'dava trabalho' por favor, é por causa de gente assim que o mundo está como está. Pobre do pai, que não queria doar criança e teve que pagar o pato, até porque, nessa hora, o carinha com quem ela havia falado, que também é esposo da Lady Ambrosia e pai do Theo, que é quem joga os 'casulos' com as crianças dentro no poço, já deu um fim nela, um bem agoniante, por sinal.

E quem fica com a guarda momentânea do menininho, isso mesmo, Elizabeth Keen, depois disso, duvido que ela de o bebê, mesmo tendo encontrado aquele casal super bacana, que topou tê-la na vida da criança e tal. Se ter o Ethan em casa não foi decisivo o bastante, a conversa do Red com ela, logo depois do carinha que está no apartamento ao lado ter entrando pronto pra matar quando ela botou fogo nos waffles, foi bem decisiva. Lindo o que ele falou, dizendo que não sobra muito depois que você perde a criança. Red pode não ser pai biológico, mas ama como um. E foi graças a essa conversa com o Red e falando que o Tom não quer colocar o bebê na adoção, foi que a Lizzy descobriu a chave que faltava para ligar os casos, as crianças só vão para Lady Ambrosia quando um dos pais quer dar a criança e o outro não, então, eles fingem uma morte, desaparecimento, seja o que for e levam a criança, só para matá-la ao completar doze anos. Aqui vale ressaltar a bobeira que se apoderou do Tom nesse episódio, amigo, você desceu ao nível de lerdeza do Ressler, a principio trabalhar pra loca e psicopata da sua ex, que ainda te ama, ok, mas depois de trabalho concluído você deveria, nas palavras do meu pai, carpir o trecho, vazar, sair o mais rápido possível de perto. Quando a Gina mandou atirar no carro ate ele virar uma peneira eu não acreditei, não esperava isso, mas era meio óbvio que ela faria algo né. Alias, mas alguém notou que o Tom é versado em magia negra? Só pode ser isso né, o cara deve ter umas doze horcrux espalhadas pelo mundo, por que olha, o tanto de tiro que ele já tomou e ainda tá vivo, não é brincadeira.

Falando um pouco do Red, adoro quando ele vai visitar o senhor do 'DETRAN' e precisa esperar na fila, sempre acontece algo engraçado, a mulher confundindo o cara com o 'branquelo gostosão' foi hilário. Como vingancinha o Red entregou as cachorrinhas do Pitt (que eu estava pensando onde estavam) como pagamento pela busca da vez. Tive de rir do Red dizendo, eu lhe prometi duas Ladys em seguida apontando para as cachorrinhas. Mas no fim ele gostou das novas companhias e o Red ganhou o endereço que precisava. Então, quando ele foi atrás da mulher e ela estava em uma espécie de escola ensinado LIBRAS para menininha, fiquei sem entender coisa alguma, inclusive, sobre quem ele queria informações. Ai, ele contou uma história triste, falou da filhinha da mulher, que eu jurei havia morrido, e ainda assim ela se recusou a falar, ai quando ela disse que só o que a faria mudar de ideia era ter a filha de volta, fiquei pensando no que o Red faria, nem percebi que a Anya da mulher era a mesma Anya que 'viraria borboleta' dali alguns dias.

Por sorte o FBI tem o Red, que já havia capturado o marido da Lady Ambrosia quando ele invadiu a casa da Lizzy e tentou matar o Ethan. Depois de ser interrogado pelo amigo com problemas pulmonares do Red, acabou revelando onde as crianças estavam e também que a pequena Anya, que completaria doze anos, o final da infância, corria grande perigo. Antes disso, porém, outra conversa entre o Red a Lizzy foi comovente e, de certa forma, definitiva (por hora, ainda espero ele confirmar que é pai dela), onde ele contou sobre o pai dela tê-la levado embora, a mãe ido atrás e no meio da discussão ela ter atirado no pai, como vimos no episódio em que aparece mini Lizzy, então, Red conta que naquele momento a Katarina não aguentou, vendo a criança que ela adorava matando o homem que ela amava e por isso desapareceu, deixando a Lizzy para trás, e ainda completou dizendo que as vezes pense se ele mesmo não deveria tê-la criado. Então, ela teve um motivo, mas convenhamos, a Lizzy, na época Masha, tinha três ou quatro anos, como o Red disse, não deveria ter uma arma ao alcance dela e sabendo que foi um acidente, ela não deveria ter abandonado a filha. Enfim, cada um tem seus motivos né, e a Lizzy já não parece que vai conseguir doar o bebê.

Pouco tempo depois do Red partir atrás da Anya, o Ethan, que não queria deixar a Lizzy, desenhou centenas de borboletas na parte de baixo da mesa, borboletas tão detalhadas que o Aram pode até identificar a espécie, a única borboleta carnívora da América do Norte! Que é isso The Blacklist, de onde vocês tiram essas informações, eu não sabia que existiam borboletas carnívoras, isso que sou bióloga. Quem disse que The Blacklist não é cultura. Com isso, além de localizar o local onde as crianças estavam pela venda em grande escala da larva, também respondeu porque as borboletas e larva e casulos ficavam no fundo do poço, eles estavam eliminando os restos das crianças mortas lá. Olha, que quando o Red chegou para buscar a Anya eu nem me importaria dele matar a Lady Ambrosia, já estava achando ela um monstro, mas quando ele falou que ela passou a vida culpando o filho caçula, Theo, pela morte do irmão e que ela o considerava anormal porque ele também tinha um retardo ou autismo leve, não ficou bem claro, me deu nojo dela, as vezes não consigo acreditar que existam pessoas que realmente pensam assim. Bem feito quando o Theo jogou ela no poço, sofreu o mesmo que fez as crianças sofrerem, só fiquei com dó do Theo ter se matado também, tadinho, merecia voltar a viver e ser feliz. 

E então, temos as respostas do interesse do Red nas crianças, devolvendo a Anya pra mãe, ele conseguiria o arquivo. Olha, mesmo com segundas intenções, o Red devolvendo a menininha à mãe foi lindo, ela agradecendo ele no final. Acho que, tendo a oportunidade ele salvaria as crianças de qualquer forma, aqui ele só juntou o útil ao agradável de forma muito fofa. E a Lizzy e a Força Tarefa puderam salvar as outras crianças também. Antes de falarmos do arquivo, é preciso falar do Tom, será que ele vai morrer, eu acho que vão salvá-lo a tempo, mas como vão avisar a Lizzy de onde ele está? Só esperando pra ver. E o arquivo, estava escrito Rostova e eu jurei que era da mãe dela, mas ai o Red disse "isso fica cada vez pior" e levando em conta que ele falou do pai da Lizzy, talvez seja o arquivo dele e conheçamos um pouco mais do passado da Lizzy pelo pai dela. Seja de qual dos dois for, se trabalharem isso direito, vai dar uma grande história. Bom, por hoje é isso, espero que tenham aproveitado, até mais *-*

Promo 3x15 - Drexel

  













0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...