21 de abr de 2016

Review| Agents of S.H.I.E.L.D. - S03E17 - The Team


"Seja pelo motivo que for, cada um de nós recebeu um dom, vamos fazer bom  uso deles."

Não estavam brincando quando disseram que The Team seria um divisor de águas, que as coisas nunca mais seriam as mesmas depois do eventos desse episódio. Na verdade, não foi apenas um divisor de águas, foi um criador de abismos, fendas abissais, cujas consequências, seja para bem ou mal, serão terríveis e difíceis  de superar. Mesmo tendo visto spoilers, tendo certa noção do rumo da história, nada, repito, nada, em momento algum me preparou para isso.

Começando que, assim como a maioria, achei que teríamos pelo menos meio episódio com os Guerreiros Secretos resgatando o time, que meio episódio o que, são os Guerreiros Secretos, é a equipe do Coulson, músculos e inteligência no equilíbrio certo, menos de 10 minutos e eles já estavam resgatados e voltando pra base, onde descobriríamos, mais cedo que o esperado, a verdadeira desgraça começaria. Mas antes, vamos aos detalhes do resgate, porque embora rápido, foi emocionante. Uma graça a Helena treinando o inglês para poder dizer ao Mack: "It's good to see you again", a Helena é uma graça, tomara que não seja ela a morrer, seria uma perda e tanto. Joey é outro fofo, todo feliz com o novo namorado, quando a S.H.I.E.L.D. chama e ele tem que largar o moço no meio do encontro. Isso sem falar da Daisy e do Lincoln tentando liderar - e foram muito bem - sem saber absolutamente nada além de 'temos que salvar nossa equipe'. Equipe essa que, mesmo sem poderes, estava se virando bem, claro que eles precisavam ser salvos, Hive estava ali, um bando de inumanos e humanos muito bem armados estava ali, mas eles foram ótimos usando o gás de cloro e se preparando para atirar no que quer que passasse pela porta. Talvez, se estivesse mesmo preparada para o que viria depois, devesse ter notado a falta de interesse da Daisy na May quando a mesma estava toda machucada.

Yo-yo e o Joey, principalmente a Yo-yo, com toda aquela empolgação pós primeira batalha, lembrou tanto a Skye e FitzSimmons da primeira temporada, foi impossível não sorrir com ela narrando a batalha dela e do Joey com os soldados, ele também estaria nessa euforia não fosse a morte do Lucio, que era muito mal, pesando em suas costas. Quando a Daisy ralhou com o Lincoln por ter levado a terrigenese e estar mexendo no negocio que pode ter meios de deter o Hive, por um minuto achei que havia algo errado com ele, só depois notei a atitude dela também suspeita. Entretanto, mais suspeito que qualquer atitude, foi a temperatura corporal do corpo morto do Lucio não diminuir. Uma graça a Jemma achando isso fascinante e o Leo enfaticamente alegando quarentena para o corpo. Mas nada, até esse momento, foi mais surpreendente que o Malick cooperando com a S.H.I.E.L.D., quero dizer, depois de perder a filha lógico que qualquer fé que ele tinha no Hive se foi, eu só não esperava essa calmaria contendo toda raiva dele, o medo por trás de suas palavras, muito menos sendo ele a alertar que os Inumanos poderiam estar infectados, as palavras: "Se você confia em algum deles, pare agora", pesou como o mundo nas costas do Coulson, e as cenas seguintes, de cada Inumano aparecendo e olhando pra ele, fez a desconfiança do personagem passar para cada espectador. Realmente me surpreendi que mesmo a Daisy, por quem o Coulson quebrou milhares de regras, ele manteve afastada.

E o interrogatório com o Malick não terminou por ai, não pensei que veria o Coulson confessar a um inimigo que matou o Ward por vingança, não por um motivo maior, nem que o veria convencer o inimigo, no caso Malick, a transformar o que sentia em raiva e contar tudo que podia sobre o Hive, também não imaginei ver o Malick aceitar isso com tanta facilidade. Como já diziam os antigos sábios, nada melhor que um inimigo comum para reunir duas pessoas. Enquanto Malick dava informações sobre o Hive, FitzSimmon faziam a autopsie do cérebro do Lucio, a Simmons fazia né, o Fitz estava mais para apoio emocional, visto que ele odeia ver pessoas sendo cortadas. Entendi a referência ao vê-los com roupas de proteção, uma vez infectada por um vírus alienígena, sempre com um pé atrás. Estava achando engraçadinha a conversa dos dois, no melhor estilo FitzSimmons da primeira temporada, quando a Jemma encontra aquele troço parasitando o cérebro do Lucio, que tipo de vilão é o Hive-Ward!? De uma forma diferente, mas no mesmo sentido, Coulson questiona que jogo estão jogando, as luzes se apagando e o verdadeiro caos se instaurando veio rapidamente dar respostas. Por sorte, ou puro azar, vai saber, a May é uma mulher forte, no bom sentido, assim como a Natasha, ela foi treinada direta e indiretamente para ignorar a dor e continuar lutando pela sua equipe, nem quero imaginar o que poderia ter acontecido se ainda estivesse na cama, cheia de fios, quando as luzes apagaram.

Para melhorar o apagão, que eu poderia jurar ter sido causado pelo Lincoln - tenho que melhorar meu julgamento sobre ele - uma das granadas, que o Mack estava mostrando para Yo-yo mais cedo, sumiu, e adivinha quem aparece logo depois dessa revelação? Sim, FitzSimmons, acho que os roteiristas fazem isso de propósito, só para testar o coração do fandom, quando apareceu a porta do Malick aberta e aquela luz saindo eu já comecei a dizer 'Não, não, saiam dai', tarde de mais, eles abriram a porta e não só encontraram Malick morto como também a granada ao lado do corpo dele, no exato momento em que ela explodiu. Espero, espero muito mesmo, que os ferimentos causados pela granada sejam os piores que eles sofrerão até o fim da temporada, porque outro trauma envolvendo a vida deles, visto que estamos chegando a reta final da temporada, eu não quero não. Bom, com explosão, a base trancada e a correria geral, claro que os Inumanos notaram que algo estava errado, no calor do momento nenhum dos lados estava pensando direito, Malick estava morto, um deles, se não os quatro poderia estar infectado, eles precisavam ser detidos. Da mesma forma, aqueles que não estavam infectados, se sentiram traídos, a S.H.I.E.L.D. promete protegê-los e agora aponta armas para eles. Quem pode culpa-los por reagir.

O mais interessante foi os quatro Inumanos discutindo entre si, todos com uma suspeita sob os ombros, Joey desaparecido o dia todo, Yo-yo poderia ter matado o Malick e voltado sem que alguém percebesse, Lincoln poderia ter causado o curto que apagou a base e a Daisy, ela conhece cada canto da base e é muito bem treinada. Todos eram suspeitos e todos suspeitavam um do outro. O dialogo entre eles, em uma mistura de acusação, desconfiança e alianças formando e desfazendo, foi muito bem escrito, tenso na medida certa para enlouquecer qualquer um, até que a Daisy concorda que eles precisam fugir e o Lincoln é terminantemente contra. Serio, a todo momento parecia que algo aconteceria, cheguei a pensar que a Daisy, guiando o grupo, os entregaria ao Hive, por sorte foi ao Coulson, que é um cara bem mais legal e, diferente do mesmo, quer livrá-los do controle mental, se é que podemos chamar assim. Mais assustador do que previsível, foi o Coulson falando que o Lincoln era o infectado. Como eu havia visto spoilers e tal, achei que ele diria que era a Daisy e eles precisariam lutar para contê-la. Mas era o Lincoln e ele já estava sob o controle do Hive há algum tempo. O Coulson só poderia estar errado, mas vendo por outro ângulo ele estava ali, sempre meio suspeito, pronto para atar o Coulson. Eu só tive certeza que não era ele - novamente ressaltando, só porque eu já tinha lido spoilers - quando a Daisy o jogou contra a parede com uma força maior que a necessária. O problema é que não havia provas contra ela, e o Coulson jamais desconfiaria da menina sem um bom motivo. A base estava desprotegida.

Então, para quebrar a tensão, depois de um discurso lindo do Coulson pra Daisy, temos FitzSimmons e é claro que eu vou dedicar um parágrafo todinho a eles. O momento foi tão, mais tão fofo, que foi impossível não voltar e ver de novo, com um sorrisinho bobo no rosto, eles estavam procurando uma forma de ajudar os amigos, apenas juntos, apoiando um ao outro, em um momento singelo, simples contando por tudo que passaram, não houve exagero, não houve nada imposto, eles simplesmente se beijaram, e foi tão fofo quanto precisava ser, o Fitz dizendo: "Quem precisa do Universo quando eu tenho algo magnifico aqui" aquele sorriso lindo no rosto dela, a piadinha boba do Fitz, foi perfeito. Claro que precisa vir uma tragédia depois, eles devem mesmo estar amaldiçoados. Eu espero muito que eles não se machuquem muito, porque se não vou ser forçada a abrir um portal até a ABC e ter uma seria conversa com os produtores.

Mas o que aconteceu de tão terrível? É simples, a Daisy estava infectada e, esquecendo, rápido de mais, mesmo para alguém possuída, doente, controlada, seja lá como queiram chamar, tudo que a equipe já fez por ela, ela precisava deixar a base, sendo um pouco egoísta ou precisando de um rosto amigo, o Lincoln teria que ir com ela. Para o pessoal que acompanha as reviews, sabem que eu nunca fui assim, tão fã do Lincoln, ele sobe e desce no meu conceito, mas foi de partir o coração quando o entendimento preencheu as lacunas e ele percebeu que era a Daisy, ela armou pra ele, colocou todos em risco, matou Malick, machucou FitzSimmons e não parecia estar sentindo nada além de alegria, até um certo orgulho do que tinha feito. Não vou crucificar a garota, só acho que, se ela ainda ama o Lincoln como falou, a ponto de se expor e querer levá-lo junto, ela está totalmente sob o controle do Hive, está mais para deixar os sentimentos dela lá mas mudar a lealdade. Eu só não entendo como ela se virou contra eles tão rápido, sem importar com nenhuma das pessoas que ela costumava chamar de família. Enfim, agora é esperar pra ver e torcer que a Simmons encontre logo uma cura. O que mais me assustou nessa nova Daisy foi a frieza e o sorriso que não alcança o olhar, ela se divertiu matando o Malick, realizando a visão dele, ela não sentiu remorso algum em derrubar a base em cima de todas aquelas pessoas. Ela simplesmente pegou o que precisava e DERRUBOU a base, como se fosse a coisa mais normal do  mundo.

Finalizando, porque tenho certeza que escrevi de mais nessa review, o que foi o Hive/Ward chamando a Daisy de Skye? Me digam que vi demais e não era o Coulson debaixo do pedaço da base que desabou. Mais uma coisinha, Marvel, por favor, leve o Hive para os filmes, esse sim daria um trabalhão para os Vingadores. Por hoje é isso pessoal, não deixem de comentar suas teorias conosco e até a próxima *-*
Promo 3x18 - The Singularity 



     

    

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...