11 de abr de 2016

Review| The Blacklist - S03E17 - Mr. Solomon (parte 1)


"Solomon não está atrás daquela arma [...] é uma distração, ele está atrás da Elizabeth"

Mesmo sendo o retorno após mais ou menos 1 mês de Hiatus, por quase meio episódio, pareceu que The Blacklist não havia encontrado seu ponto de partida, trazendo um episódio na média e sem muita emoção. Entretanto, com exatos 29 minutos de episódio, a coisa muda e The Blacklist nos mostra porque figura entre as series favoritas de muitos.

Bom, como dito logo acima, o episódio se só tornou episódio mesmo aos 29 minutos, então, vou fazer um resumão do que aconteceu antes. O episódio começa com a Lizzy e o Tom preparando as coisas para o casamento e a Lizzy tentando convence-lo a casar naquele dia mesmo. Em sequencia, e um pouco mais interessante, temos o Solomon sendo 'transferido para outra penitenciaria, entretanto o Cabal acredita que ele não tem mais valor algum, e ele sabe disso, então os guardas que o transferiam - todos, sem exceção, do Cabal - param para executa-lo, no entanto, ele já havia firmado acordo com um novo 'patrocinador' e sua execução acaba cancelada quando todos os guardas são mortos e ele pode ir embora tranquilamente. O grande 'q' do Solomon é que quando ele foge, ele não pode simplesmente fugir e ficar na clandestinidade, não, ele precisa arrumar confusão, e a confusão da vez foi roubar uma arma nuclear, o que, é claro, não é algo bom, ainda mais no dia que a Lizzy quer casar. 

Por um tempo, um bom tempo, realmente pensei que o episódio funcionaria assim, Lizzy entregando o caso a força tarefa e voltando a se preparar para o casamento, a força tarefa no caso e preparativos para o casamento. A principio foi isso mesmo, por isso o episódio foi banal, sem emoção de verdade em nenhuma das partes. Não estou dizendo que não teve momentos bonitos, a Lizzy pedindo pro Cooper ministrar o casamento e depois ele conversando com ela, já na Igreja, dizendo que o que importa é a felicidade dela foi muito bonito, mesmo ela tendo dito que é o Cooper quem mais se aproxima de um pai pra ela, quando temos o Red bem ali, sendo muito mais que o 'mais próximo de um pai', mas tudo bem, não vamos estragar o momento. Outra fofura foi o Aram e sua playlist, ele escrevendo o enfeitando o carro para a Lizzy e o Tom, não tem como ser mais amorzinho que esse rapaz. Mesmo o Ressler dizendo que ia pela Lizzy, mesmo sem perdoar o Tom jamais, foi bonitinho. Isso sem mencionarmos o quanto a Samar estava bonita em seu vestido de casamento. O problema foi não darem foco a nenhuma das duas coisas e passarem cenas do caso, que mesmo se tratando de uma arama nuclear adaptável para o tamanho do estrago, nas mãos do Solomon, não estava lá essas coisas.

Então temos o Tom sendo amavelmente visitado pelo seu mentor, The Major, e a querida Gina, tinha certeza que o Tom não  morreria, não no dia do casamento, mas achei desnecessário trazerem o Major só para a Gina matar ele quando ele estava prestes a matar o Tom. Serio, não entendo esse relacionamento Tom/Gina, qual é, ele vai casar e ela está beijando ele? Coisa feia Tom. Ao menos ele contou pra Lizzy que o Major foi morto na sala da casa deles. Assim, eu não tiro a razão do Red em não querer o casamento da Lizzy com o Tom, também tenho minhas desconfianças sobre ele, mas ele está mesmo tentando mudar, ou está enganando todo mundo outra vez. E enfim chegamos onde o episódio nos apresenta uma das sequencias mais eletrizantes da temporada, Red descobre que, na verdade, não é atrás da arma nuclear que o Solomon está, essa correria com a arma não passou de uma distração para afastar a força tarefa da Lizzy, que era seu verdadeiro alvo, o lado bom, ele precisava dela viva e ilesa. 

Lá estava o Cooper, falando coisas bonitas a respeito de casamento, a Lizzy toda fofa e completamente gravida em seu vestido de noiva, o Tom todo bonito, quando o Red adentra a Igreja com 'a' arma em mãos, no maior estilo 'vou impedir essa droga nem que seja na marra'. Tadinha Lizzy, a carinha dela foi de dar pena, mas foi por uma boa causa, afinal o Solomon não estava sozinho e a artilharia dele, no momento, era imensamente mais vantajosa que a do Red. Quase achei que aquele carinha que mora na frente da Lizzy pra cuidar do apartamento dela tinha levado um tiro fatal quando ele entrou na Igreja e caiu sentado ao lado da porta. Foi então que o verdadeiro tiroteio começou, que agonia viu, se o Red não tivesse chegado a tempo eles teriam matado mais da metade dos convidados. Mesmo sendo um momento tenso, eu ri com o Solomon ligando pro Cooper para falar com o Red, que é isso Sr. Solomon, titio Red não te passou o número dele? E o que foi os dois discutindo o fato dele não ter sido convidado pro casamento e das flores não serem assim, tudo o que o Red esperava.

Mas momento algum superou a cena da Lizzy levando em meio ao tiroteio, que havia parado por alguns segundos, principalmente porque o Red e o pessoal ficaram sem munição, andando no corredor da Igreja em direção a mochila, com todas as miras no peito dela, pegando a mochila e voltando para um lugar seguro. O Tom dizendo para ela nunca mais fazer isso representou o fandom inteiro. Quando ela falou para o Tom do bebê, cheguei a pensar que a pobre criança nasceria ali mesmo. A sorte e, penso eu, o motivo deles terem escapado foi o Red conhecer o método de emboscada do Solomon e noventa por cento dos convidados terem uma arma e serem ou Agentes ou Assassinos. Nessa temporada, eu não havia ficado tão aliviada em ver o Ressler chegando ao resgate quanto eu fiquei ao vê-lo chegar na Igreja. Como disse uma colega lá do Banco de Series, chuva de arroz é para os fracos, Elizabeth Keen saiu da Igreja foi é com uma chuva de balas mesmo. Como se não fosse torturante o bastante ver a Lizzy, com aquele barrigão, fugindo desembestada do próprio casamento, sob uma saraivada de tiros, ainda temos a promo totalmente angustiante do próximo episódio, com direito a acidente de carro e tudo.    

Antes de terminarmos, apenas um comentário que me chamou muita atenção durante o tiroteio, Lizzy pergunta se é a mãe dela quem esta por trás disso e o Red responde, com uma certeza absoluta: "Lizzy sua mãe está morta". Ele acredita nisso, ele sabe disso, mas então, quem está atrás dela? O pai que ela supostamente matou? Porque o Cabal, ao menos dessa vez, não é o responsável pelo mandato de sequestro. Então ela pergunta se isso é por causa dele e confirma que sim, complementando com um "Na verdade, tudo isso é por minha causa". Pode ser porque eu quero muito que o Red seja pai dela, mas já imaginaram se esse 'pai' que ela supostamente matou não é pai dela, mas o sim o marido da Katarina que agora está atrás da Lizzy para se vingar do Red, que é o verdadeiro pai dela? Loucura, eu sei, mas vai que né... Por hoje isso, espero que tenham gostado, até a próxima *-*

Promo 3x18 - Mr. Solomon (Conclusion)





0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...