11 de mai de 2016

Review| The Blacklist - S03E21 - Susan Hargrave


"Você colocou um alvo nas costas dela e convidou alguém a atirar. Não teste minha paciência, Laurel. Porque paciência é algo que eu tenho perigosamente pouca."

Finalmente temos Raymond Reddington de volta a ação, com direito a colocar paninho embaixo da tela pra secar o sangue que caiu desse episódio. Entretanto, sem querer ser critica e já me sentindo chata, The Blacklist segue um padrão de ter meia temporada excelente e meia temporada meia boca com alguns bons episódios. Eu consigo entender que precisavam trabalhar o luto pela Lizzy, que precisavam mostrar o lado humano dos personagens, mas não podiam ter feito isso em um único episódio, tipo, dois em um e trazerem Susan Hargrave um pouco antes? Não que isso tenha sido algo ruim, só acho que deu uma quebrada no ritmo da serie.

De novo Aram conseguiu ser a coisinha mais fofa no episódio, já passou da hora de ter um episódio todo focado nele e em sua história. Um amor ele dizendo que o Red apareceu na casa dele, no meio da noite, enquanto ele tomava sorvete. Claro que foi estranho, mas né, eles tem uma conexão. Red, oferece logo uma vaga no seu time particular pro rapaz. Comecei falando do Aram porque ele é uma graça, mas não é com ele que o episódio começa e sim com a Susan, a mulher misteriosa que muitos apostaram ser a Katarina. E olha, ela já começou se mostrando bem sem escrúpulos, bem tipo, eu faço o que for necessário para mostrar o quanto minha empresa  é a mais eficiente. Coisa que não foi muito bem sucedida aos olhos do Red, visto que ele matou uma equipe inteira dela e ainda deixou um recadinho pregado a faca no peito de um dos homens mortos.

Também foi o Red que a reconheceu, ela e o marido são donos de uma empresa que fornece segurança, a Halcyon, ao menos em seus anúncios, sendo, na verdade uma empresa de inteligência militar 'sancionada' pelo governo para 'fazer o que mais ninguém pode fazer' sem pegar prisão perpétua. Uma coisa bem interessante foi a participação da Laurel, achei que depois de todo aquele auê com a Cabal ela nunca mais voltaria a cruzar o caminho do Red, mas não, me pareceu que eles são meio associados agora. Óbvio que o Red apenas marcou o encontro para exigir um favor e poder chegar a Susan, ou Scottie, como prefere ser chamada, mas são momentos como esse, que me pergunto qual é o real objetivo do Red. Enfim, seja qual for, agora, o foco dele é encontrar quem lhe tirou a Lizzy, e isso é o mais importante, tanto que a Laurel, por livre e espontânea pressão, marcou um encontro com o rapaz que me pareceu o porta voz da Scottie. Tadinho, nem viu o que estava chegando, pensou que levaria um recado para chefe, acabou por ser o recado. Incrível como o Red tem um gosto por atirar a queima roupa enquanto as pessoas ainda estão falando.

Com o rapaz morto, temos a segunda mensagem mandada pelo Ray para Scottie, e ela ignorou as duas. Afinal, como o Red apontou, ela está assustada, e com bastante razão.  Do outro lado temos o Tom, que mesmo não substituindo a Lizzy teve seus méritos, o cara é muito bom no que faz, mesmo que isso seja uma coisa ruim. Mesmo sem querer, visto que, pela primeira vez, uma tecnologia do Aram falhou, ele conseguiu se aproximar da Amanda, secretária do Benjamim, que, se não me falha a memória, é o carinha do episódio passado, responsável pela surra que a Samar levou no processo de protegê-lo. Serio, não acreditei quando ela marcou um encontro com o tom, assim, sem nunca tê-lo visto antes, ainda um encontro na casa dela. Isso foi bem conveniente para instalar o programa que os permitiria ter acesso ao computador dela e as conversas da empresa do Benjamim. Só que convenhamos, que garota maluca, e só Tom estivesse no modo aproveitador, fora do luto, ou pior, no modo assassino. Tem que tomar mais cuidado dona Amanda.

O que eu gostei mesmo, além do fato do Red estar reagindo, foi a determinação do Cooper, ele não está nem ai que a sua superiora tenha dito não, que o governo diga não, ele vai atrás dos responsáveis pela morte da Lizzy custe o que custar, e a equipe está junta nisso. Foi bem interessante ver que, depois de todo esse tempo eles já não veem o Red como inimigo, mas como parte do time. Então, aqui entra o carinha do começo do episódio, o novo cliente da Scottie, que está envolvido com petróleo. Vou ser sincera, não entendi o que era para acontecer com os concorrentes desleais dele, que traziam petróleo barato, derrubavam os preços e ainda financiavam o terrorismo. Mas acho, que o objetivo era explodir todos os barris de petróleo e assim mandar um aviso, ou quebrar a empresa. De qualquer forma, Red chegou até o homem e tirou as informações necessárias para que a força tarefa pudesse interceptar a Hargrave. Quase tive um negócio quando o rapaz pegou a bomba nas mãos e saiu correndo com ela, na hora da explosão jurei que ele tinha morrido, ele e toda força tática no local, não pensei que ficaria tão aliviada ao ver um personagem não principal, que nem mesmo um nome tinha, sobreviver e ainda conseguir evitar a explosão dos barris no processo.

Após todas essas tentativas e começando a afastar os clientes da Hargrave, Scottie finalmente entra em contato com o Red, marcando um encontro em um aeroporto internacional, coisa que gritava, apitava e acendia em neon 'Armadilha!Armadilha!'. Infelizmente o Red precisava de respostas e nós também, assim, mesmo depois de ser avisado pelo Tom, que ele o Aram haviam conseguido uma conversa da Scottie com o Benjamim, onde ela oferecia a cabeça dele como oferta de paz, o Ray encarou o perigo e manteve o plano. Adoro como um simples óculos é capaz de enganar toda segurança de um aeroporto internacional, o verdadeiro problema, mesmo já imaginando isso, foi a Scottie ligar para emergência e alertar da presença do Ray. Quando um dos guardas bateu no colega, pensei que fosse gente do Red, não dela, então fiquei um pouco nervosa, até ele começar a falar de dama e captura dupla, depois disso só fiquei esperando a grande entrada do Dembe. Adoro esse cara, é guarda-costas, conselheiro, lutador e amigo. Foi ai que entendi que, talvez mesmo antes do Tom avisar, ele já tinha um plano para pegar a Scottie, e ela, muito boba, não notou que estava presa na própria armadilha.

Não vou mentir, depois da matança geral dos homens dela, achei que o Red ia matá-la, depois que ele a colocou sentada de frente pra ele, tive certeza que ele iria matá-la e ela também pensou isso, tanto que, mesmo conversando calmamente com ele, explicando a situação da Lizzy, ela estava esperando pelo tiro, então, quando ele veio, pensei que fosse apenas o primeiro, o aviso de que ela estava falando muito e não dando respostas, foi ai que ela revelou o nome de Alexander Kirk, o cliente que encomendou o sequestro da Lizzy. Ai eu pergunto, quem é esse cara? Por um momento achei que já tinha ouvido falar dele, mas acho que o estou confundindo com o Alexander Pearce, da S.H.I.E.L.D., então, se eu perdi algo e já falaram desse homem, por favor, me corrijam. Bom, dada a resposta, assim como a própria Scottie, fiquei esperando, com certa pena, porque ela é uma boa personagem, o Red matar ela, só para ele dizer que, em momento algum ele quis matá-la, eles tem um inimigo em comum agora, já que, seja quem for esse Alexander, quer tanto a cabeça dela quanto a do Red, então, era hora de unir forças.

Isso foi uma reviravolta interessante? Claro que foi, mas custava avisar que seria um episódio dividido em duas partes? Acabou com o Red falando tão calmamente que eu até pensei que tinham cortado o final do episódio. Enfim, o que importa é que a Season Final promete ser grande, e, espero eu que termine bombasticamente com um relance da Lizzy, viva e saudável. Por hoje é isso pessoal, espero que tenham aproveitado e até a próxima *-*

Promo 3x22 - Alexander Kirk


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...