18 de out de 2016

Review| The Blacklist - S04E04 - Gaia (N°81)


"Achei que poderia fazer melhor, proteger meu bebê [...] mas agora, por minha culpa, por causa do que eu fiz, eu não posso nem fazer isso."

Eu realmente espera mais do Blacklister da semana, achei ele um tanto discordante de seus ideias, porém discordo do pessoal reclamando do Plot da Agnes e da 'cara de bunda' da Lizzy. Gente, a mulher não está se descabelando porque foi treinada pra isso, e ainda assim está meio fora do juízo, o maior apoio dela é o Tom, que nem é tão bom assim e está mais louco que ela, e o Red que, neste momento, sente-se traído e mesmo amando-a está levemente afastado, então claro que ela não vai estar com cara boa. Quanto ao Plot da Agnes, pode ficar uma coisa desnecessária se nada for resolvido ou pode explicar muita coisa. Agora dizer que já deu, não, eles estão mostrando que a vida com o Red é arriscada, sem a proteção dele e com um bebê a Lizzy não chegará muito longe, afinal é isso que está acontecendo desde o começo, a serie gira em torno do Red e da Lizzy e esses conflitos mais emocionais é que fazem a serie girar, então vamos ser positivos e esperar uma boa conclusão.

Sobre o Gaia, eu tinha certeza que seria mulher, porque Gaia, mãe Terra, mas né, o problema nem foi esse, o problema foi a atitude dele mesmo, primeiro que aquela cena dele tirando praticamente um dreno de dentro do nariz foi assustador, depois ele matando os homens sem uma justificativa, até o Red ligá-lo a Agnes e ao Kirk e explicar que ele era um ecoterrorista, achei que tudo teria uma explicação, mas não teve uma boa o suficiente que me fizesse simpatizar com o Gaia. Sim, é cruel o que aconteceu com o menininho dele e as pessoas são idiotas por olhar para criança por ter nascido especial e uma deformidade facial, e sim, ele tinha todo direito de querer vingança, de lutar contra o que fere a natureza e contra quem causou aquela explosão radioativa que o afetou e fez o Skyler nascer com todos os problemas. Mas então descobrimos que ele não quer apenas lutar contra, ele não encontrar uma cura para o filho e evitar que outras crianças sofram, não, ele quer refazer a explosão e atingir ainda mais pessoas, permitir que outras tantas crianças que ainda nem nasceram sofram pelo egoísmo dele. Qual é amigo, mesmo contra violência, entenderia se quisesse destruir as indústrias poluidoras, usinas nucleares e tal, mas fizesse parar de funcionar, criasse algo que envenenasse o dono e depois o fizesse assinar termos mais ecológicos em troca do antídoto, não explodisse uma fabrica que explodiria outra e mataria centenas de pessoas que não tem nada haver com a história. Muitas delas, a sua maneira, poderiam estar lutando por um mundo melhor.

Desabafo feito, eu vou admitir, o plano do Gaia foi engenhoso, sem escrúpulos, cruel e egoísta, mas ainda assim, engenhoso. Planejar até o momento em que a maré estaria baixa pela super Lua e as caldeiras se entrariam em colapso mais rápido e ainda seguir o plano a risca, sem falhas, furando uma barreira de seis carros do FBI (nem vou comentar esse momento vergonha, porque né, seis carros, homens armados e o Gaia conseguiu fugir sem nenhum esperto pensar em voltar pro carro e continuar a perseguição, sim, foi bem vergonhoso), não é pra qualquer um. Ele só não contava com a esperteza do Aram, que a cada dia está mais brilhante e fofo, me deu maior dozinha quando ele percebeu que precisaria ser o responsável pela morte do moço, me senti muito ele, o cara merece morrer, mas ainda assim falta coragem em matar, ainda bem que nessas horas existe o Cooper para apertar o botão e agir como se não fosse nada de mais. Sim, foi um desfecha bem sem graça e frustrante, tanto trabalho para perder tão miseravelmente assim.

Resumido o Blacklister da semana, temos a Lizzy e quão 'adorável' seu suposto pai é. Pode parecer um ato de bondade abrir uma conexão 24h para ela poder ver a Agnes, pode ser uma garantia de que a menininha está viva, mas, como Red bem disse no final, é cruel, sadicamente cruel. A decisão da Lizzy em não rastrear a conexão foi uma das poucas realmente sabias que ela teve, era uma maneira de manter a Agnes segura aos olhos dela enquanto se aproximava do Kirk, claro que contar ao Red e montar uma equipe para investigar o local do sinal e só depois invadir seria uma boa também, mas não, o grande espião, o cara de mil faces que o Tom é, resolveu ser o estrategista e botar os pés pelas mãos, claro que isso mostra o quão desesperado ele está, caindo em armadilhas bobas, entrar em uma casa onde sua filha sequestrada está, não encontrar guardas, portas abertas e sem trancas, óbvio que era uma armadilha, sem contar que acho que a Agnes nem mesmo estava lá, deve ser uma daquelas transmissões que passam por vários lugares, não sei o nome que se dá a isso, sou de biológicas e péssima em tecnologia, ainda assim já tinha notado que era uma armadilha. Tom fazendo burrada de novo, agora o Kirk sumiu com a criança e está a um passo de aceitar usá-la para salvar a própria vida, mesmo que isso a mate. Grande vovô esse...

Antes de finalizar, convém ressaltar mais dois pontos, o Aram e a Samar e a Kate. Em relação aos primeiros, foi merecido, Aram passa uma temporada e meia correndo atrás dela, fazendo de tudo por ela e ela acaba na cama do Ressler, ainda assim ele perdoou, mas a vida segue e só porque ele está namorando ela fica louca, gente, o garoto tinha que correr atrás dela o resto da vida? Ai ele é todo gentil com ela e ela solta os cascos, bem feito que ouviu grosseria dele, como diz minha mãe, quem fala o que não deve, ouve o que não quer. Menos mimimi Samar e mais atitude, tem direito de estar chateada e desconfiada, mas essa transferência ou é porque a atriz quer deixar a serie, o que seria uma pena, ou é pra chamar atenção e algo chocante e legal vai acontecer pra ela se redimir e continuar firme e forte na equipe. Já a Kate, essa não merece o que está acontecendo, o carma dessa pobre mulher deve tá muito feio. Primeiro o Red não acerta o tiro como deveria e a deixa lá, pra morrer como uma traidora, coisa que ninguém merece passar, em seguida aparece uma 'alma bondosa' e a salva, pra no final descobrirmos que o cara é um possível psicopata. Só de ver ele perguntando se alguém viria atrás dela e falando que teriam muito tempo pra conversar, tinha certeza que não seria algo bom. Mas também não acho que tem dedo do Red nisso, ele não seria cruel a esse estremo.

Agora sim, finalizando, tudo o ocorrido foi para conseguir o nome do médico do Kirk, esse é o Ray, movendo o mundo para salvar a 'netinha'. Isso que teve o anãozinho lá, que eu realmente acho hilário, sempre fazendo o Red esperar. Com o nome conseguido, quase chorei com a Lizzy desabafando com o Red, fiquei esperando ele abraçar ela e dizer que tudo ficaria bem, segurar a mão dela com aquele carinho já ajudou, isso sem falar com ele conversando com o médico, esperando grandes coisas do próximo episódio. É isso pessoal, até a próxima *-*

Promo 4x5 - The Lindquist Concern

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...