3 de nov de 2016

Review| Agents of S.H.I.E.L.D. - S04E06 - The Good Samaritan


"Ele é um Inumano?"
"Ele diz que fez um acordo com o demônio"
"O que não faz sentido" 
"Sabe, minha parte racional quer concordar, mas uma caveira em chamas condiz bastante com a versão dele"

Não gostei disso, não gostei nada disso. Depois de um episódio fantástico desses precisaremos esperar 3 semanas, 27 dias, 648 horas para o próximo, achei desnecessário, queria para amanhã já, ainda mais com esse final, não sei o que aconteceu com todo mundo, não sei como isso vai se ligar a Dr. Estranho, não sei como lidar com as referências à Agent Carter. Enfim, que episódio incrível e que hiatus cruel...

Tio Eli não era um tio tão legal assim, no final das contas. Logo de inicio, com ele ajudando regularmente no projeto - que eu ainda não sei bem o que realmente era - todo ressabiado com o que poderia acontecer, mesmo já desconfiada, demorei tempo de mais pra notar que o cara estava envolvido além do pescoço. O Joe estava ficando maluco, e a Lucy indo no mesmo caminho, mas o verdadeiro vilão ali foi o Eli. Enquanto isso, temos o Robbie contando a história de como fez um acordo com o demônio ao irmão e a Daisy, que estava bem fofa nesse episódio. Vejam, como eu não conheço a história de nenhum dos Ghost Rider, eu achei bem bacana a história, só depois esclareceram que o carinha lá era um tal de Johnny Blaze, então, fui fazer meu dever de casa e entendi a empolgação geral, AoS trouxe ao ar ninguém menos do que o primeiro Ghost Rider, o cara que deu origem a tudo. E sim, esse pequeno detalhe faz muita diferença.

Pobre Robbie, estava no lugar errado, na hora errada e com o carro errado. Cheguei a pensar que o Eli havia contratado os caras lá, mas seria cruel de mais, na verdade, tudo ocorreu por causa do carro, que era do Eli e o Joe, querendo eliminá-lo, esqueceu que ele tinha dois sobrinhos e mandou executar qualquer um que estivesse no carro. Se para o Robbie foi um infeliz incidente, para o Gabe foi o dia em que a sorte deu as costas, porque o menino nem mesmo iria correr. Que angustia ver a expressão de culpa do Robbie enquanto via os caras alvejando o carro e nenhuma saída a frente. Interessante também que o Gabe tenha sentido algo totalmente diferente do Robbie, claro, o Robbie realmente estava morto, o que torna tudo mais assustador, no entanto, tudo o que ele viu e sentiu foi um 'bom samaritano' o tirando do carro e salvando sua vida e a do irmão, enquanto o Robbie, que vivia, figurativamente falando já que ele havia morrido, o momento sentiu algo completamente diferente, ele não viu um 'bom samaritano' salvando seu irmão, ele viu o 'demônio' o trazendo de volta e levando sua alma, enquanto deixava alguns poderes sinistros em troca. Bem, não era exatamente um demônio, era o primeiro Ghost Rider meio que passando ou dividindo o manto, o que não torna as coisas menos assustadoras, sem contar que liga o Universo de AoS à magia.

Se a história de origem do Robbie foi interessante, esse irmãozinho dele é um porre. Ô moleque ingrato, o irmão faz um acordo com o que quer estivesse ouvindo para salvá-lo e ele ainda diz: "Não jogue o sangue deles nas minhas costas". Ele pode até não reclamar, pode não ter pedido por isso, mas ainda assim o Robbie entrou nessa para salvá-lo, o mínimo de gratidão seria bem vinda. Outro que não entende de gratidão, muito menos estratégia é o Diretor Mace, não sei se sinto mais raiva ou pena dele. Primeiro porque mandou a Simmons sabe se lá pra onde, aposto que ela é o favor que a Senadora pediu, é bom ela voltar sã e salva, ou força nenhuma me impedira de usar feitiços não muito legais nele. Segundo, o cara precisa aprender a fazer bons acordos, o Robbie não é um amor de pessoa, mas também não esse monstro todo ai, já a Daisy, bom, é muito mais birrenta e mimada do que ameaçadora. Não era mais fácil se unir ao Coulson e só depois prender os dois ou qualquer coisa assim? Não, ele precisava começar uma perseguição sem sentido só pra mostrar que pode. Apanhou né colega, pensei em sentir pena, então lembrei que nem mesmo a Simmons sabe pra onde foi mandada, então é, mereceu né, pra baixar a bola. Até porque, foi uma surra, Ghost Rider não pretendia parar, mas parou graças ao irmão, então, foi merecido, agora, não deixem o cara morrer, ainda tem muito a oferecer. Antes de seguir, como não rir da cara do Fitz enquanto o Ghost Rider tentava fugir, tadinho, esse menino é uma figura.

Resolvida situação com o Robbie, graças a diplomacia do Coulson, era hora de encontrar a Lucy e resgatar o Tio Eli, que até aqui parecia apenas uma vitima quase enciumada do poder do livro. E claro, o momento em que a saudade se abate sobra o fandom ao ver as referências à Agent Carter - serio, ainda não aceito esse cancelamento, como vamos ficar sem ver Peggy e Jarvis no grande Hiatus??. Roxxon e a Matéria Zero estão de volta e mais poderosos do que nunca. Eu pensando que as instalações Roxxon haviam sido confiscadas pela SSR ou algo assim, que nada, estavam lá, apenas a espera de um louco para seguir com os experimentos loucos. Que graça o Fitz maldizendo quem formatou a segurança, quando quem fez isso foram ele e a Jemma. Dentro da Usina, tudo pareceu tranquilo de mais, fácil de mais, mesmo o encontro com a Lucy, que achei que renderia bem mais, embora não vou mentir, foi bem legal, a mulher toda confiante que mataria o Robbie, quando, na verdade, ela não havia entendido quem ele era, quase deu pena da surpresa no rosto dela, fazer o que, quem mandou ser do mal. O grande 'Q' desse momento, foi a revelação sobre o Eli ter colocado o experimento em prática, tornando todos fantasmas. Ele nunca foi atrás do Joe para evitar que o livro fosse usado, ele queria o livro e o poder pra ele, e bem no fim, ele conseguiu e o resultado é assustador.

Porém, antes do resultado, graças a algum ser divino, Coulson pediu para May esconder o livro, tirá-lo de lá e o mantê-lo em segurança. Isso não só salvou a vida dela como evitou dar mais poder ao Eli. Eu esperava um louco, não um psicopata sedento de poder dentro dele, que é isso, sucessor do Ward? Alias, sinto falta do Brett nas entrevistas e fotos com o cast. Voltando, até o momento final, passando pelas brincadeiras - com um fundinho de verdade - entre o Fitz e a Sky e a tensão com o Robbie, eu não notei o que aconteceria, gritei pro Mack não deixar o Fitz lá, sozinho e pro Coulson utilizar um ICER no Eli, mas em momento algum eu me preparei para o final, eu até achei que o Eli estava prendendo o Coulson, só então eu entendi que ele estava repetindo a experiência e dessa vez com o dobro de força. Mesmo assim, eu não esperava vê-lo saindo de lá todo poderoso, conjurando matéria (ele virou o Homem Molecular, pelo que estão dizendo, certo?). E quando a ondinha de energia passou pelo pessoal, achei que iam todos parar naquelas maletinhas, ai, nada aconteceu e meu coração quase parou quando mostrou a sala de controle e nada do Fitz, mostrou o local do reator e nada do Coulson ou do Robbie. Pior ainda, eu fiquei parada, esperando o 'voltamos em um momento' e nada, apenas a fatídica noticia do: "Voltamos dia 29 de Novembro, sobrevivam até lá".

O que aconteceu com o Fitz e com o Coulson (o Robbie aparece na promo, então...)?? Onde está a Simmons?? Como vão recuperar os que estão perdidos? Eles estão onde o Jason foi em Agent Carter? Qual vai ser a ligação com Dr. Estranho? Não teremos essas respostas no Globo Repórter, então, até lá, deixem seus comentários e hipóteses aqui... Até dia 29 Agents *-*

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...