15 de nov de 2016

Review| The Blacklist - S04E7/S04E08 - Dr. Adrian Shaw (parte 1 e 2)


"O que você quer que eu diga? Sim, Elizabeth é minha filha"

Mais um arco se completa em The Blacklist, trazendo com ele a tão esperada declaração por parte do Red. O problema, ao meu ver, foi como isso foi revelado, mas nem vou reclamar, vai que mudam ou voltam a estaca zero, não, não, realmente não foi como imaginei, mas foi melhor do que continuar na enrolação. Sem mais, vamos direto ao ponto.

Me senti um membro sem imaginação da Força Tarefa e fui enganada mais de metade do episódio, acreditando que o Red iria matar a Dr. Shaw por ela poder curar o Kirk, nunca que ia imaginar que o Red a usaria para ter uma moeda de troca caso precisasse. Alias, eu nem imaginei que ele precisaria de uma, estava quase me convencendo que o Kirk poderia ser o pai da Lizzy, tinha quase certeza que ele iria fugir, mas também não cheguei a pensar que seria daquela modo. Tudo indicava que seria a Lizzy a salvar o Kirk, como o Red diz no começo do episódio, então quando ele começou a passar mal e ela mandou tirá-lo da caixa de vidro, já estava esperando surgirem traidores de todos os cantos, roubá-lo e começar o fuzuê, mas não, em seguida lá está ele, em uma cama de hospital, mais vigiado que Pote de Nutella em dia de festa. Era meio óbvio que algo iria acontecer, ainda depois daquela mulher, que estava doidinha para usar a medula da Agnes, beijar o Kirk.

O que foi surpresa, ou nem tanto assim, talvez tenha sido burrice, ou apenas um ato de quem é, apesar dos pesares, uma pessoa boa, foi a Lizzy se oferecer para doar células da medula em uma tentativa de salvar o Kirk. Acho que todos esperavam que ela fizesse isso uma hora ou outra, mas ao mesmo tempo não acreditava que ela o faria com tanta certeza, mesmo quando o procedimento simples se tornou uma cirurgia semi arriscada e ela mal havia recuperado a filha. Não vou tirar a razão do Tom em ficar chateado, o homem acabou com o casamento deles, sequestrou a Lizzy, depois sequestrou a Agnes, ameaçou jogá-la de um telhado e a Lizzy ainda quer salvá-lo, é meio revoltante. Por outro lado, como ele também entendeu, ela acreditava que ele era pai dela e passou metade da vida buscando respostas que, supostamente, apenas o pai biológico poderia dar. De qualquer modo, qual não foi nossa confirmação de paternidade ao ver o resultado do exame de DNA do Kirk com a Lizzy dar negativo.

Eu tive de rir por um momento, então, antes mesmo do Red entrar em cena e explicar a situação, já entendi a merda que iria dar. Se a Lizzy não é filha dele, porque se preocupar com a segurança dela, ainda mais que a mulher já havia dito que estava tudo pronto para extração. E ai, eu já havia notado que o tal acidente que envolveria todo hospital, pelo tanto de vitimas, era suspeito de mais. Agora, o que eu não compreendi foi se a equipe do Kirk de fato causou um acidente e infiltrou gente em toda parte ou se o acidente em si foi uma fraude. O importante é que foi só ele fazer o Sinal da Cruz na janela e todo pessoal já estava infiltrado em todas as funções hospitalares, prontos para explodir tudo e tirar o Kirk e a Lizzy de lá, visto que o homem estava paranoico, afirmando que o Red tinha comprado até os laboratórios que fizeram o exame.

Em contrapartida, temos o Red enganando o FBI de novo e roubando uma Blacklister para si, ao menos eles explicaram pra que serviu aquele carinha que matava jovens inventores episódios atrás. O Red precisava dele para chegar a Dr. Shaw, cujo parceiro de pesquisa fora morto ao tentar patentear uma cura para doença que o Kirk tem, assim, a pobre moça precisou fugir, pedir ajuda pro carinha que dava novas identidades e vidas as pessoas e reconstruir a carreira, continuando com a pesquisa de modo ilegal, mas não imoral, segundo ela né, porque todas aquelas pessoas presas no casco de um navio enquanto ela testava medicamentos, foi macabro. Tem o fato de que todos estavam lá por vontade própria, mas ainda assim foi extremamente assustador.Outro ponto a ser ressaltado é a Kate, eu jurei que aquele carinha ia machucar ela, usá-la em experimentos científicos ou mantê-la prisioneira, mas não, bem no fim ele só queria ajudar mesmo, apenas um senhor solicito que preferiu isolar-se do mundo.

Ao final da primeira parte, temos o hospital sendo invadido, é exatamente ai que a conclusão começa, com os homens do Kirk surgindo de todo canto e tomando o hospital. Aqui, me admira muito o próprio Cooper não pensar que os 'infiltrados' já estavam dentro do hospital, me diz, de que adiantou impedir que entrassem e que o Kirk saísse quando a fumaça começou a sair por todo canto? Serio, essa força tarefa é bem tapadinha as vezes, para não dizer sempre. Resultado, não fosse o Tom dar um de herói e sair gritando, socando qualquer suspeito que encontrava pela frente, teriam ainda mais perdas, porque olha, os homens do Kirk foram grandes filhos da mãe, matando médicos e funcionários rendidos no chão. Se até aqui a sanidade do Kirk era questionável, depois de sair do hospital e exigir que levassem a Lizzy junto pra refazer o teste de DNA, gritando que ela o salvaria de qualquer forma, ele se mostrou um desequilibrado.

Enquanto isso a Dr. Shaw procurava por sua paciente zero (a primeira cujo organismo reagiu e curou-se com o tratamento experimental dela), novamente pensei que o Red fosse matar ela e a médica, ainda me surpreendo com a capacidade do Red de pensar sempre três passos a frente. Ele nem mesmo hesitou ao receber a ligação do Kirk, foi como se a vida todo ele se preparasse para aquele momento, como se a tempos ele estivesse pronto para trocar a vida dele pela da Lizzy. Se ele não for o pai biológico, já merece o cargo só por essa atitude. E convenhamos, criticamos a Lizzy o tempo todo, mas admitindo ou não ela ama e admira o Red como um pai, aquele: "Eu voltarei por você" sussurrado ao ser retirada do esconderijo do Kirk apenas comprova isso. Agora, que o episódio foi do Red, isso foi, além de ser o cara, James Spader tem uma atuação impecável, talvez seja porque realmente admiro o trabalho dele, mas o Red estava incrível na cena, dava pra ver no olhar dele a dor que tortura estava causando, o fibrilar do coração enquanto ele tremia quase fora de si. E foi nessa situação de tortura que ele finalmente admitiu, depois de muita ameaça e insistência, que sim, Elizabeth Keen é filha dele. Agora fica a dúvida, nesse momento ele já havia posto sua ultima carta na mesa, a Dr. Shaw e a paciente zero já estavam a disposição dele e o Red já havia admitido que estava fazendo aquilo para salvar a própria vida, sendo assim, ele confessou porque era o Kirk esperava ouvir, pela tortura ou porque é realmente verdade? Seja como for, o que o salvou foi aquele algo que ele cochichou no ouvido do Kirk.

Antes do Red ser liberto, no entanto, tivemos a parceria entre o Tom e o Dembe, uma parceria que já pode se repetir mais vezes, funcionou bonitinho pra caramba. O Red já não pode mais fugir da terrível verdade de que o Tom é bom no que faz e que, nessa altura do campeonato, já está trabalhando com ele. Depois da liberdade da Lizzy e do Ressler com a Navabi, guiados pelo Aram, salvarem o Tom e depois a Lizzy, eles também foram bem em encontrar o esconderijo, chegaram um pouquinho tarde, mas foram muito bem. Quanto a Kate, após vencer uma infecção causada pela bala, ela deixou bem claro que o Red não pode saber que ela está viva, mesmo solta, ela resolveu ficar mais um pouco e contar a própria história, resumida, ao senhor que a ajudou,partindo em seguida. O mistério agora é quem estava naquela caminhonete que parou pra ela. Não me pareceu carona aleatória, mas também não acho que seja alguém do Red, então sobram apenas os contatos dela e o próprio senhor lá. Seja quem for, espero que ela apareça novamente, de preferência para salvar o Red ou ajudar o Dembe, que foi quem mais sentiu a perda dela.

Por fim, o Kirk conseguiu desaparecer, a namoradinha dele se matou e o Red está bem e em paz com a Lizzy, a cena final dele chegando na porta dela e ela o abraçando, senti falta desses abraços durante essa temporada e depois ela dizendo que gostaria que o pai visse a Agnes crescer e o Red dizendo que o pai dela gostaria disso. Ele poderia estar se referindo ao Sam, a ele mesmo, o homem que ele era antes de ser o criminoso mais procurado pelo FBI, a ambos ou a nenhum deles. Seja como for, estou torcendo pra não ter uma reviravolta e voltarmos a estaca zero de quem é o pai da Lizzy. Agora só falta ele contar pra ela, ou alguém contar. Com todos os plots, de certa forma, resolvidos, acredito que na metade final da temporada teremos o segredo que o Red murmurou para o Kirk, muitos acreditam que o Red tenha dito algo sobre a Katarina, que talvez ela esteja viva, ou que o Kirk tem mesmo uma filha(o) e o Red sabe como encontrá-la(lo). O que quer seja é algo serio e acho que será explorado em janeiro, quando The Blacklist voltar do Hiatus. E você, caro leitor, o que acha que o Red contou ao Kirk? Divida com a gente suas teorias. Por hoje é isso, tenham um Bom Natal e Prospero Ano Novo, nos vemos em Janeiro *-*
  

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...